28/12/2010

MELANCIA.

Autora: Marian Keyes
Editora: edições de bolso
Páginas: 488
                  Quando decidi comprar esse livro, o que mais me chamou a atenção e despertou o meu interesse foi o título; Melancia. Fiquei curiosa, não é comum os livros terem nomes de frutas! Eu não sabia nada sobre a autora, nunca tinha ouvido falar dela; então comprei o livro e não me arrependi.
               Melancia é um livro muito agradável, possui uma linguagem leve e carregada de humor, os personagens são reais, com conflitos que povoam a vida de qualquer pessoa nada fantasioso (apesar de eu gostar dos romances onde existe muita fantasia), a narrativa é feita pela protagonista da história ela se chama Claire tem 29 anos, uma filha recém-nascida e um marido que acabou de confessar o seu caso de mais de seis meses com a vizinha também casada. 
            Marian keyes nos faz sentir como se a Claire fosse nossa melhor amiga nos contando seus casos de amor e desilusões amorosas. O livro começa com nossa heroína contando sobre o nascimento de sua filha, Claire passa por situações que são capazes de pirar qualquer mulher; olha só a tragédia: Imagine você na maternidade se "rasgando" na sala de parto para trazer ao mundo seu filho e quando enfim você consegui, e o pior já passou; então você descobre que não o pior está bem ali diante de você; seu marido lhe comunica ainda na maternidade que quer o divorcio porque tem um caso com a sua vizinha (que é mais velha que você, detalhe humilhante), bem foi isso que James o marido de Claire fez e ele nem ao menos quis conhecer a própria filha! (admito que fiquei com muita vontade de matar esse James). 
           Claire decide voltar para sua casa em Dublin onde sua família mora, ela estava destruída imensamente gorda e sofrendo de uma depressão profunda. Houve momentos em que fiquei com muita raiva de Claire, ela acreditava não poder viver sem James encontrava-se totalmente sem amor-próprio e com a auto-estima baixíssima.
         A bebida tornou-se um consolo para seus problemas e chorar uma atividade constante, não tinha forças para sair da cama e muito menos de casa, passava o dia todo com uma camisola horrorosa de sua mãe, um calção de golfe do pai e meias de alpinismo; não sentia vontade nem para tomar banho (Claire estava me dando um péssimo exemplo: Como tornar um homem o centro de sua vida e fazer dele o motivo de você ser feliz ou não).
       Boa parte da narrativa Claire descreve os estágios da depressão, ela passa da tristeza, solidão e infelicidade para raiva, ciúme e ódio. Tudo começou a mudar quando ela encontrou uma bicicleta ergométrica dos seus tempos de adolescência e começou a praticar exercícios físicos como forma de expelir toda a energia que provinha da raiva e ódio por James estar com outra mulher.
       Depois de ouvir um sermão de seu pai, Claire decidiu que sua vida precisava continuar. Após ter passado por momentos realmente tenebrosos, o destino a presenteia com o lindo Adam; uma prova de que depois da tempestade o sol sempre volta a brilhar ( ridículo a minha tentativa de ser poética, eu sei!). Eles começam a sair juntos, Claire até senti-se atraída por Adam, mas ela ainda tinha a esperança de voltar para James. (Eu achei que ela estava louca, com um deus como Adam, e querendo voltar para aquele cafajeste! é o fim).
    O final é maravilhoso, mas eu não vou contar é claro; acho que posso dizer que ela conseguiu descobrir o real motivo de James a ter abandonado e sua escolha não poderia ser melhor. *_*
         Eu recomendo, você vai se divertir muito.
                                                                                 
 

24/12/2010

FELIZ NATAL!!!!!!!!

Que neste Natal você possa perceber que o Natal não está somente na virada do dia 24 de Dezembro para o dia 25, mas está em todos os dias do ano. Nesta virada está apenas a concretização de todos os desejos feitos durante todo o ano que se passou, o milagre do Natal está no nascimento de nosso salvador Jesus Cristo, ele com toda certeza não deseja um único instante de paz, mas deseja que todos tenham um milagre dentro de si. 
 O céu se ilumina, em homenagem a este dia tão sagrado entre todas as famílias. Os pedidos são de prosperidade, paz e amor... O milagre do Natal está no sorriso que no dia-a-dia encontramos nas pessoas andando nas ruas, nas crianças brincando, enfim o milagre natalino está no desejo de cada um ser feliz. Pois milagres existem sim, principalmente com tamanha benção de Deus, muitas glórias, conquistas e emoções podem ser desejadas pois o Natal do dia 25 está chegando, faça seus desejos e acredite em todos eles, pois estão prestes a se concretizar nesta noite especial... Feliz Natal!!! E muita prosperidade neste dia e em todos os dias do ano que está prestes a nascer.

18/12/2010

FEBRE DE PAIXÃO.

Autora: Diana Palmer 
Editora: Harlequin Books 
Páginas: 285
Coleção: Rainhas do Romance Diana Palmer! 
Sinopse: Apesar de ter somente 24 anos, a vida de Rebecca estava longe de ser um conto de fadas. Mesmo trabalhando o dia inteiro, ela precisava criar dois irmãos mais novos, sustentar o avô aposentado e administrar a fazenda da família. E para piorar a situação, Clay, seu irmão mais novo, havia sido preso sob a acusação de envolvimento com drogas. Rourke Kilpatrick era bastante conhecido por sua luta implacável contra traficantes. Nada o impedia de processá-los. Mas o irmão de Rebecca era inocente. E ela começava a derreter o coração desse promotor durão. Era cada vez mais inegável a intensidade da atração entre eles... Embora se sentisse como uma verdadeira Cinderela quando estava perto de Rouker, Rebecca guardava uma imensa dúvida: a paixão de Rourke seria por ela... ou apenas pela lei? 

                          


Muitas pessoas não gostam dos romances dessa autora, dizem que é sempre a mesma estória, uma mocinha virgem que sofre horrores e um homem durão e implacável que se apaixona perdidamente e depois faz uma burrada que deixa a mocinha furiosa; pois bem Febre de Paixão é exatamente assim, claro é Diana Palmer. Posso dizer que essa é uma das minhas autoras favoritas, sempre que vou comprar livros de banca procuro por Diana Palmer como uma desesperada, sabe por quê? Porque é só nos romances dela que eu encontro emoção, diversão e momentos que me faz ou ter vontade de chorar ou esbofetear algum personagem. Ela nos faz participar da história, desperta em nós as mais variadas emoções é como se também fizéssemos parte daquele mundo. Diana Palmer escreve exatamente o tipo de romance que eu adoro, aqueles onde encontramos o amor incondicional. Pode parecer que ela escreve sempre a mesma coisa, mas para mim cada romance dela é único cada um carrega uma história singular e emocionante. Lendo Diana Palmer podemos ter a impressão de que estamos diante daquela clássica história dos contos de fada que serviu de base para o surgimento dos romances contemporâneos; A Cinderela mas, quem nunca um dia foi apaixonada ou encantada por essa milenar estória de amor?
    
                A Ciderela da vez se chama Rebecca Cullen... 
  
Becky era uma garota do campo e extremamente humilde, trabalhava em uma firma de advocacia em um prédio que ficava no Complexo Industrial nos arredores de Atlanta; ela era responsável por seus dois irmãos mais novos e seu avô aposentado e doente. Ela e Rourke se conheceram no elevador quando ela voltava da farmácia onde comprava café e ele ia para seu escritório onde trabalhava no mesmo prédio. Becky odiava quando ele estava no elevador, Rourker fumava charutos fedorentos(não sei como ela suportou esse defeitinho dele, eca!). Ela o achava lindo, mas muito rude e frio não sabia se ele odiava as mulheres em geral ou à ela especialmente. Sempre que ela entrava no elevador ele estava lá, fazia comentários desagradáveis e caçoava dela; ele estava arruinando sua vida. Becky quase teve uma síncope quando seu irmão foi preso acusado de tráfico de drogas e ela descobriu que o promotor de justiça que cuidaria do caso era Rourke Kilpatrick o homem irritante do elevador. Ela teve certeza de que Kilpatrick colocaria seu irmão atrás das grades; a vida de Becky já era bastante complicada sem ter o Sr. Promotor para torná-la ainda mais difícil. 
    Ela decidiu então procurá-lo para falar sobre o caso de Clay, foi então que Rourker ofereceu-lhe conforto. Então Rourke teve a idéia de se aproximar de Becky para poder ficar de olho em Clay. Rebecca não estava acreditando no que estava acontecendo, um homem devastadoramente lindo como Rourker convidando-a para sair e dizendo que gostava de sua companhia, ela estava encantada , nunca teve uma vida social sempre precisou abrir mão de si mesma para cuidar dos irmão e do avô .
     A paixão que Rourke sentia por Becky estava se tornando devastadora e incontrolável, ele perdia a cabeça só de olhar para ela, no entanto já era muito tarde para voltar atrás ele a desejava muito e estava irremediavelmente apaixonado.
    Este é um livro maravilhoso, são personagens muito reais e intensos; sem falar no Rourke(ele é incrível, forte em todos os sentidos apesar de ser arrogante e debochado é muito carinhoso, Becky é uma garota de muita sorte; ela por sua vez é alguém forte também, precisou aprender a sobreviver sozinha desde cedo sua responsabilidade é muito grande; imagine ter que cuidar de dois irmãos mais novos quando tinha apenas 16 anos? Acho que eu ficaria desesperada. Só tem um problema Becky " é cega feito um morcego", palavras de Rourke ela simplesmente não consegui entender que ele a ama de verdade). 
     Há momentos que dá vontade de sacudi-lá para que ela acorde! Ele tem um trabalhão para conseguir convencê-la de seus sentimentos; Becky é teimosa e muito orgulhosa. Há capítulos muito divertidos principalmente quando eles travam batalhas de palavras. 
     - Não me respondeu, Becky - ele disse depois que ela encheu e ligou a cafeteira. - Fizeram exames - ela disse de maneira concisa - Ainda não tenho os resultados. - Meu Deus, que teimosa - ele suspirou meneando a cabeça. - Nós dois sabemos que os exames agora são mera formalidade. Alguns sintomas são inevitáveis. Quer que eu os liste? Fadiga, náusea, inchaço, dificuldade para ficar acordada durante a noite... - Quantas vezes já ficou "grávido" na vida? - ela perguntou irritada. Ele riu, os dentes brancos contrastando com a pele morena. - È a primeira vez - ele murmurou. - Mas comprei um livro sobre gravidez e lá estava descrito os sintomas. - Se estiver grávida, a criança é minha - ela informou - Se estiver grávida, a criança é nossa - ele corrigiu, imperturbável - Eu ajudei a fazê-la. Ela corou. Página 221
Febre de Paixão é um romance muito agradável, você não senti vontade de parar de ler um minuto, consegue arrancar risadas e muitos suspiros de você e como o título já diz é repleto de muita paixão.
                               

10/12/2010

APELO DA PAIXÃO.

Autora: Margaret Moore Editora: Harlequin Books Coleção: Clássicos Históricos Páginas: 250
Apesar de ordens reais terem forçado Sir Reece Fitzroy e Lady Anne Delasaine a subirem ao altar, um casamento entre ele e a virgem Anne poderia causar uma catástrofe na família. Portanto, Reece jurou que não se renderia aos apelos da paixão! Anne Delasaine, cujo destino era servir de joguete nas tramóias de seus irmãos, ficou atordoada quando as maquinações engendradas por eles a uniram ao único cavalheiro que a fazia suspirar. Apelo da Paixão é um romance que se passa em uma época onde cavaleiros, castelos, Reis e rainhas e casamentos por conveniência ou obrigação eram comuns. Reece Fitzroy e Anne Delaisaine, são jovens que frequentam a corte do rei Henry em Winchester. Ele filho de um treinador de cavaleiros bastardo que conseguiu conquistar o respeito e a admiração de todos na corte e ela uma bela moça que vive sob o julgo de seus meio-irmãos violentos que possuem o único desejo de alcançar riqueza, seja dando um golpe no rei ou usando Anne como objeto; casando-a com um nobre bastante rico. Os planos de Damon e Benedict é arruinado no momento em que Reece põe os olhos em Anne. Encantado com a bela jovem de cabelos louros, ele a segui quando ela se retira do salão do rei, sem pensar nas consequências os dois conversam num corredor escuro do castelo, mas para azar ou sorte(para mim foi pura sorte) são flagrados pelos meios-irmãos de Anne, eles agridem Reece que fica machucado. Damon acusa Reece de assediar Anne e então o rei e a rainha ordena que os dois se casem para por fim aos rumores e a inimizade entre as duas famílias. Reece se recusa firmemente a casar com Anne, para ele esse casamento seria um desastre e arruinaria seu sonho de fazer parte do círculo pessoal do rei e ser um de seus conselheiros de confiança. As alternativas de Reece eram: ou casava com Anne sem receber dote ou responderia pelo crime de tentativa de estrupo. O rapaz escolheu a primeira opção. Reece estava decidido a não abrir mão de seus sonhos, então ele arquiteta um plano para anular o casamento; ele e Anne não consumariam o casamento(ele esperava que o rei voltasse atrás em sua decisão depois de um tempo e aceitasse a anulação do casamento). Eles se casam cumprindo as ordens reais, ordens essas que deixam os meios-irmãos de Anne furiosos(não queriam que a irmã casasse com o filho de um bastardo), Reece não esperava que a atração e a paixão que sentia por sua linda esposa fosse tão forte e capaz de fazê-lo esquecer de tudo que mais deseja. Mesmo Anne se casando e indo morar em outro castelo, ainda assim ela não se vê livre do poder de Damon; ele exige que ela se torne uma espiã no castelo dos Fitzroy caso contrário ele levará Piers (irmão mais novo de Anne que ela criou como se fosse seu filho) para longe dela. O momento mais emocionante do livro é quando Piers denúncia a irmã dizendo que a viu conversando com Benedict, então ela é acusada pelo sogro, cunhado e por seu próprio marido de passar informações a Damon. Reece não acredita nela apesar de terem declarado e demonstrado o amor que sentem um pelo outro. Será que Anne é capaz de perdoá-lo por ele acreditar que ela seria capaz de traí-lo? Leia e descubra, não vou estragar a surpresa. :D


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Criado por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. Voltar ao Topo