janeiro 29, 2011

DIÁRIOS DO VAMPIRO- O CONFRONTO.

Autora: L.J.Smith
Editora: Galera Record
Páginas: 221               
Sinopse: Elena conseguiu o que queria: Stefan é seu. por outro lado, sua semelhança com Katherine faz com que ela seja irresistível também a Damon - e ser amada por dois vampiros pode ser fatal.
Depois de ceder a Elena, Stefan acredita que o amor pode redimi-lo. Só que a chegada de Damon o faz temer pela vida de sua amada, e ele a cerca de cuidados. Mas, conseguirá Stefan protegê-la de si mesmo?
 Damon escolheu Elena para ser sua companheira nas sombras, e a atração entre os dois é inegável. Belo e charmoso, ele se aproveitará de tudo e todos para conquistá-la. E não irá se arrepender depois.
                                                                            O amor pode matar.
          
        
O confronto começa exatamente com Elena furiosa gritando por Damon no cemitério. Ela estava procurando por Stefan que havia desaparecido depois da festa na escola e depois de terem encontrado o Sr. Tanner morto.
 Elena sabia que o desaparecimento de Stefan era culpa de Damon, mas ele se nega a falar o que fez com o irmão; em vez disso Damon oferece poder e vida eterna a Elena que recusa, entretanto ele deixa claro que não irá desistir.
 "O inverno está chegando Elena - disse ele com um tom de voz claro e arrepiante mesmo sob o uivo do vento. - Uma estação implacável. Antes que ele venha, terá de aprender o que posso e não posso fazer. Antes que o inverno esteja aqui, terá se unido a mim. Você será minha." pág.11
  Elena recorre a ajuda de seus amigos, Bonnie, Meredith e Matt para encontrar Stefan. Bonnie tem uma visão do lugar onde Stefan está preso e eles se unem para tirá-lo de lá. Ainda com ajuda de seus amigos, Elena leva Stefan para o pensionato onde ele mora, mas precisa ter muito cuidado para que os outros não descubram que ele é um vampiro.
 Stefan estava muito  fraco e machucado e Matt insistia em chamar um médico, Elena sabia que Stefan nunca poderia ser examinado por um médico, mas precisou concordar em chamar a enfermeira irmã de Bonnie. Ela precisava que ele acordasse antes que seus amigos retornassem com a enfermeira, então cortou o dedo e ofereceu o próprio sangue a ele.
  No início houve resistência, mas a sede era demais e ele estava muito fraco e precisava melhor antes que os outros voltassem. 
  Na escola Elena já  não era a menina mais popular que todos desejavam a companhia, agora as pessoas lhe viravam as costas ou lançavam olhares hostis, isso porque ela era a namorada de Stefan e todos acreditavam que ele matara o Sr. Tanner e era o responsável pelos ataques que estavam acontecendo na cidade.
 Damon perseguia Elena constantemente, estava em todos os lugares que ela, misturado entre seus amigos e até em seus sonhos. 
 Mensagens retiradas de seu diário que havia desaparecido, estavam aparecendo em lugares inesperados. Alguém estava lendo tudo que ela havia escrevido sobre Stefan e isso estava deixando-a apavorada.
 Até que Elena escuta uma conversa entre Tyler e Caroline e descobre que, a garota roubou o seu diário e ainda planeja juntamente com tyler lê-lo diante de toda cidade na  festa dos Fundadores e assim expulsar Stefan de Fell's Church.
 Elena precisava recuperar o diário antes da festa dos Fundadores. E ainda há a profecia de Bonnie:
 "Elena - disse a voz -, não vá à ponte. É a morte, Elena. Sua morte a espera ali." pág.26
            Será que essa profecia se cumprirá? Você só descobrirá lendo.
  
 Eu estava muito ansiosa para ler esse livro, depois de ter lido o primeiro(O despertar) eu queria saber mais sobre os personagens e sobre o amor de Elena e Stefan. Mas devo dizer que O confronto não me conquistou, esperava mais do livro.
  Damon é um vampiro definitivamente insuportável, em vários momentos tive vontade de cortá-lo em pedacinhos e queimar os restos.
  Elena é outra decepção; ela me deu nos nervos. Ela diz que ama o Stefan, mas senti-se atraída por Damon e seus sentimentos não ficaram claros para mim, sem falar que ela esconde muitas coisas de Stefan, principalmente seus "encontros" com Damon.
  Bom, mesmo com algumas coisas que não me agradaram eu vou continuar lendo os outros livros da série, talvez a minha opinião mude... e também porque eu ADORO o Stefan ele é mega fofo!   *_*





janeiro 22, 2011

O Natal de Poirot.

Autora: Agatha Christie.
Editora: Nova Fronteira
Páginas: 223
Sinopse: Véspera de Natal. A reunião da família Lee é arruinada pelo barulho ensurdecedor de móveis sendo destroçados, seguido de um grito agudo e sofrido. No andar de cima, o tirânico Simeon Lee está morto, numa poça de sangue, com a garganta degolada.
   Mas quando Hercule Poirot, que está no vilarejo para passar o Natal com um amigo, se oferece para ajudar, depara-se com uma atmosfera não de luto mas de suspeitas mútuas. Parece que todos tinham suas próprias razões para detestar o velho...

Mais uma vez vou resenhar um livro de Agatha Christie, eu comprei um box contendo três romances da autora; nunca havia lido romance policial antes e a autora não me decepcionou. Estou adorando todo o ambiente e principalmente o detetive criado por Agatha Christie, ele é incrívelmente empolgante. Acho que já declarei antes que sou apaixonada por romances tipo melosos(olá Bella Swan e Edward Cullen!), mas o clima de mistério que faz nossa cabeça girar e as várias possibilidades para a solução do conflito dos romances policiais estão me conquistando. Bom sem mais demora vamos a resenha do livro O Natal de Poirot.
"Quem jamais poderia imaginar que aquele velho guardasse tanto sangue dentro de si?"                                                                            Macbeth
  Essa frase aparece no início do livro e é também pronunciada por um dos suspeitos do crime brutal que Hercule Poirot está tentando desvendar. É uma frase que se torna uma pista muito valiosa para a solução do caso...
  Simeon Lee era um velho de idade avançada, doente e muito rico vivia em uma bela mansão com seu filho Alfred Lee e sua nora. Lydia Lee não gostava nem um pouco do sogro, pois achava que seu marido era um escravo do pai. Alfred sempre cedia a todos os caprichos do pai, e isso deixava a esposa enfurecida.
   Apesar de já ser bem idoso, Simeon sentia-se muito vivo e possuía muito vigor, mas estava inválido, preso a uma cadeira ocupava seu tempo irritando a vida de seus filhos e esposas.
  O seu último capricho foi reunir todos na mansão da família para o Natal; Alfred e Lydia, George e Magdalene, David e Hilda, Harry o filho pródigo, Pilar a neta que ninguém da família conhecia, Stephen Farr (filho de um amigo de Simeon Lee).
  A família Lee estava mais uma vez reunida, Simeon será assassinado e o assassino circula nesse meio, todos têm motivos para querê-lo morto.
  A questão é: Quem teve coragem para cometer um crime tão brutal? Isso é o que Hercule Poirot terá que descobrir.
   E vocês só descubrirão lendo!!
  Recomendo muito Agatha Christie, as histórias são sempre envolventes, a resolução do mistério não demora tanto para ser apresentada e o Hercule Poirot é uma espécie de detetive psicólogo, ele vai desvendando e decifrando a personalidade dos suspeitos e nos instiga a fazer o mesmo também. 
  A leitura não é nada cansativa e sem falar que você precisa estar muito atento aos acontecimentos para conseguir acompanhar o raciocínio do brilhante detetive.

                                                                         


           

janeiro 19, 2011

Filme: Amor e Inocência.

          
    Olá Pessoal! 

   Trouxe mais uma novidade para o blog, eu amo filmes e quem não  gosta não é mesmo? Há dias que é muito bom ficar largada no sofá assistindo um bom filme, sem falar que hoje temos inúmeras opções para escolher; drama, comédia, romance, terror, suspense e ainda tem os livros que foram adaptados para o cinema.
    Pensando nisso resolvi fazer alguns comentários sobre alguns filmes que eu adorei ter assistido trarei gêneros variados e o primeiro é um filme muito especial, acho que vocês vão gostar muito.


                                   AMOR E INOCÊNCIA.
                   
Tema: Biografia
Título original: Becoming Jane
Focus Filmes
  




    Baseado no verdadeiro romance de Jane Austen, escritora de "Orgulho e Preconceito" e "Razão e Sensibilidade".

     Sinopse: Na sociedade inglesa de 1795, apenas o dinheiro fazia funcionar a sociedade classicista da época e amor era considerado tolice. O Senhor e a Sra. Austen querem o melhor para sua filha caçula e planejam casá-la com um rapaz rico da região, mas a jovem Jane (Anne Hathaway) enxerga muito além de riquezas e posição social, além de orgulho e preconceito. Ela quer se casar por amor.
       E é neste momento que ela conhece o irlandês Tom Lefroy (James McAvoy), um estudante de direito bonito, inteligente e... pobre. Seus caminhos se cruzam várias vezes e eles se apaixonam. Sem a aprovação dos familiares, pensam em fugir, o que acarretaria em enorme vergonha para suas famílias.
      Será que o jovem casal está pronto para tomar uma decisão que tanto ofenderia a razão e a sensibilidade da época?
       Amor e Inocência foi baseado na vida da escritora britânica Jane Austen autora de sucessos como "Orgulho e Preconceito", "Ema" , "Razão e Sensibilidade", Mansfild Park" , entre outros, quase todos transportados para o cinema.



Simplesmente amei esse filme, exceto pela parte final(como romântica assumida que sou, não concordei com a decisão de Jane) vocês entenderão do que estou falando quando assistirem ao filme.

Bom, tirando isso eu adorei conhecer um pouco sobre Jane Austen, o filme mostra o processo de criação dos livros dela, a paixão que ela tem em escrever, mostra também como foi difícil para uma mulher naquele tempo gostar das letras e querer seguir uma carreira que era vista com tanto preconceito.

Jane era uma mulher totalmente diferente das mulheres de seu tempo, onde as meninas eram criadas única e exclusivamente para o casamento e, esse casamento muitas vezes não incluía o amor, algo indispensável para Jane que recusava-se a casar sem esse sentimento.

Conseguir um bom casamento para suas filhas era o que toda mãe daquela sociedade desejava e a Sra. Austen mãe de Jane não pensava diferente; olha só o que ela diz à filha em momento de briga entre as duas:
 "Afeição é desejável. Dinheiro é absolutamente indispensável."


Se você quiser conhecer mais sobre essa autora que desafio as regras da sociedade em que viveu e se manteve fiel ao que acreditava, assista Amor e Inocência, pode ser que role até algumas lágrimas (eu não chorei mas fiquei com um nó na garganta *_*).

Recomendadíssimo!







janeiro 06, 2011

Cai o Pano.



Autora: Agatha Christie
Editora: Nova Fronteira
Páginas: 217  
Sinopse: O detetive Hercule Poirot já aposentado, volta com seu amigo capitão Arthur Hastings ao cenário da primeira investigação em que trabalharam juntos: a mansão Styles, agora transformada em hotel.
 Também hospedado na antiga propriedade está um misterioso assassino, responsável por cinco crimes sem relação aparente entre si.
 O extraordinário talento de Poirot para desvendar o intricado processo de mentes criminosas o leva a crer que um sexto assassinato será cometido. Mas quem será a vítima?
 Esta questão conduzirá o grande detetive belga no que pode ser o caso mais arriscado de sua carreira. E talvez o último. 
      

 Depois de ler esse livro, eu compreendi por que Agatha Christie é considerada uma excelente autora. Cai o Pano é um livro instigante, empolgante que te prende a cada página, faz com que você fique desesperado tentando desvendar o mistério. Ela conseguiu criar um personagem extremamente inteligente e astuto um mestre em solucionar assassinatos "perfeitos".
  Vocês irão se surpreender com toda a trama preparada pela Agatha, é muito legal. Quem gosta de suspense e mistério vai adorar Agatha Christie, ela é realmente um gênio dos romances policiais.
 Hercule Poirot e Arther Hastings estão mais uma vez juntos tentando solucionar mais um caso aparentemente solucionado. Eles voltam ao local da primeira investigação que fizeram juntos, a mansão Styles que agora é um hotel.
 Nesse hotel estão hospedados um grupo de pessoas, que sob um olhar superficial são inofensivas, mas Hercule Poirot afirma que dentre estas pessoas está um assassino muito perigoso prestes a cometer mais assassinatos. No começo Hastings não acredita no amigo; acha que ele já está idoso e sua mente não funciona mais como antes, contudo coisas estranhas começam a acontecer as pessoas começam a manifestar opiniões suspeitas e conversas sobre morte são frequentes.
 Hastings insisti para que Poirot lhe revele o nome do assassino, afirmando que desse modo será mais fácil detê-lo, mas Poirot se nega a dizer, alegando que Hastings é muito transparente e não conseguiria disfarçar quando estivesse diante do assassino que ele chama de "X".
 Então Hastings se lança em uma caçada que mais se parece um enigma, um quebra-cabeças, tentando descobrir a identidade do assassino e quem será a vítima.
 Em todos os assassinatos cometidos por "X", o responsável pelo crime tem sua culpa inquestionável sem que haja qualquer tipo de dúvida. No entanto há uma pessoa que a primeira vista não teve nenhum motivo para matar as vítimas, mas conhecia todas as vítimas e teve uma relação direta ou indireta com elas.
 Arthur Hastings estava no meio do cenário de um crime, com um assassino extremamente inteligente circulando livremente entre pessoas inocentes e decidido a fazer novas vítimas. Para tornar a situação mais preocupante, Hastings não tinha a mínima ideia de quem poderia ser.
 George Luttrell e Daisy Luttrell, Sir William Boyd Carrington, Stephen Norton, Judith Hastings, Barbara Franklin e John Franklin, Elizabeth Cole, Allerton, Curtiss e a enfermeira Craven.
 Qual dessas pessoas é o verdadeiro assassino que Poirot e Hastings precisam deter?
   Como o próprio Hercule Poirot diz "Que caia o pano".
                                                       
                                      


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Criado por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. Voltar ao Topo