outubro 31, 2013

Resultado: Comentarista Premiado!


                                                           
           
    Olá, queridos! :]

  Estou morrendo de saudades do blog, de todos vocês, de comentar nos blogs amigos e fazer visitas nos meus blogs queridos e preferidos. Desculpem o sumiço, mas é que o tempo está corrido; estou em uma obsessão frenética para que minha monografia esteja perfeita que não consigo pensar em mais nada. E com o tempo de entrega se aproximando e a pesquisa de campo sendo realizada eu precisei deixar o blog um pouco de lado. :(
  Estou me esforçando para tentar atualizar o blog com mais frequência e todo tempo que sobra tento colocar as leituras em dias e escrever as resenhas. Ainda essa semana postarei a resenha de um livro que me deixou apaixonada, a história é doce e muito fofa! 
  Mas, hoje eu vim anunciar a vencedora da promoção Comentarista Premiado do Fascinada por Histórias. É com muito prazer que anuncio que a vencedora da promoção é a querida:

                                 Aline Coelho. 

     Parabéns, amiga!!! *___*

  Você vai receber um e-mail com a lista de opções para escolher qual prêmio deseja ganhar. 

  Por hoje é isso, vou tentar aparecer mais aqui nos próximos dias (espero conseguir!) e também dividir com vocês os ebooks bem legais de New adult que eu acabei descobrindo. O gênero acabou conquistado o meu coração, agora é um dos meus favoritos! 

 Beijos, e até breve!

                                   
 
  

outubro 23, 2013

Adeus à Humanidade.



                                 
Adicionar ao Skoob Compre: Saraiva | Cultura | Autora

     
    A cada novo livro nacional que leio fico mais apaixonada pela nossa literatura e encantada com o talento que os nossos autores vêm nos presenteando. 
   Quando li a sinopse deste livro a primeira vez soube que seria uma história que me agradaria, já que vampiros são as criaturas sobrenaturais que mais gosto. Entretanto, não tinha ideia que o livro me arrebataria completamente.
   Adeus à Humanidade conta a apaixonante história de Stephanie Wernyech, ela é uma garota de vinte anos que tinha uma vida confortável, mas que sempre sentiu-se deslocada e diferente das outras garotas. Stephanie tem uma autoestima baixa e senti que falta algo em sua vida, algo que não a deixa viver como as outras pessoas e provocar um vazio dentro de si. 
  Stephanie é filha de pais separados, ela vive com sua mãe, seu padastro e seu irmão mais novo. Seu pai é um conceituado médico hematologista que mora em Miami, eles têm uma grande afinidade e ela sempre quer estar mais próxima dele. 
  Por isso, quando surge um concurso de fotografia em sua cidade ela aproveita a oportunidade; o vencedor ganharia uma passagem para a Flórida e Stephanie acaba levando o prêmio. Assim, ela embarca para os Estados Unidos para passar alguns dias na companhia de seu pai e sua companheira.
  O que seria apenas alguns dias acaba se tornando um tempo maior quando seu pai a convence de ficar com ele e cursar a graduação em Enfermagem em Miami. A vida de Stephanie dá uma grande virada logo depois que ela termina o curso de Enfermagem. 
  Seu pai é chamado à viajar para Londres para participar de um congresso sobre os avanços de seu trabalho e suas pesquisas. Depois da partida dele, Stephanie recebi um telefonema de sua mãe avisando sobre o assassinato de seu padrasto e pedindo que ela volte ao Brasil. 
  E assim, ela volta imediatamente para perto de sua mãe que não consegue lidar bem com a situação e acaba caindo em um estado de depressão. Com a mãe sem reagir, um irmão pequeno que precisa de cuidados e uma casa para sustentar, Stephanie ainda precisa suportar a dor do desaparecimento misterioso de seu pai que as autoridades acabam por afirmar que está morto. 
  Sem recursos e passando por dificuldades financeiras, ela é a única responsável pelo que restou de sua família, mas ela não consegue arranjar emprego em sua cidade, então sua melhor amiga Anne a ajuda conseguindo um emprego para ela em um hospital de São Paulo, onde sua prima trabalha. 
 Precisando muito de dinheiro Stephanie não pensa duas vezes e viaja para São Paulo, e lá a garota é mais uma vez surpreendida. Stephanie chega ao hospital com o objetivo de desenvolver o seu trabalho da melhor forma possível e conseguir o dinheiro que sua família tanto precisa, mas é claro que isso não será fácil e simples como ela imaginava. 
  Dr. Richard Hacket é a nova pedra no caminho de Stephanie, um médico brilhante, respeitado e temido no hospital ele é admirado pela dedicação que já salvou várias vidas em seu trabalho. Richard é um profissional exigente, inflexível que não tolera erros e mesmo sendo lindo, sua atitude fria e intratável acaba fazendo com as enfermeiras que trabalham com ele abandonem o emprego em pouco tempo. 
  A questão é que Stephanie precisa do emprego e por mais que ele seja grosso e reprove seu trabalho sempre que pode, e não esconda que a detesta ela é obrigada a suportá-lo. E  mesmo com todos os motivos para manter distância e ignorar o médico, Stephanie não consegue evitar se sentir atraída por sua beleza e mistério.
Por que eu tinha que passar por isso? Se ainda tivesse alguma culpa... Mas não. Não adiantava me esforçar, estudar, trabalhar com afinco... Nada. Absolutamente nada adiantava".  pág. 109
    Adeus à Humanidade me conquistou desde as primeiras páginas, eu grudei no livro e só consegui soltar depois que virei a última página. A leitura é viciante e prende o leitor do início ao final, é impossível não se apaixonar pelos personagens. 
    A narrativa é fluída, ágil e envolvente. A autora tem uma escrita fácil e rapidamente faz o leitor torcer e se empolgar com a história e os personagens. 
    Stephanie é uma garota que possuía uma vida estável, mas não se sentia satisfeita sempre faltou algo em seu mundo e depois que tudo muda drasticamente e o Dr. Richard aparece em sua vida ela acaba descobrindo um novo sentido e significado para o vazio que sentia, só que agora outros obstáculos aparecem em seu caminho. 
  O livro é narrado em primeira pessoa sob o ponto de vista da Stephanie, o que me chamou atenção na personagem foi a forma como ela reage ao Richard; ela é apaixonada por ele, mas não vive exaltando incansavelmente a perfeição dele e nem rastejando aos seus pés. A maneira como ela defende e protege sua família também foi outra coisa que gostei nas atitudes da personagem, Stephanie é orgulhosa, é forte, uma lutadora e demonstra muito amadurecimento para a idade que tem.  
   Adeus à Humanidade traz elementos sobrenaturais em seu enredo e foi muito bem trabalhado pela autora na narrativa, o passado de Richard e toda a história de sua existência foram bem convincentes e o conflito que impede a relação dos protagonistas foi algo que me surpreendeu na história, é algo diferente das histórias convencionais.
   Entretanto, alguma coisa nas palavras e na maneira com Stephanie descobriu o segredo de Richard não me convenceu muito, mas depois dessa passagem o livro me prendeu com força total novamente. O casal tem química e o romance dos dois é empolgante e gostoso de acompanhar, o sentimento deles é intenso e isso se reflete na relação dos dois. 
   Adeus à Humanidade traz uma narrativa bem desenvolvida, com personagens cativantes, uma história de amor doce e muito romântica e que irá surpreender os leitores e fãs de sobrenatural. 
  Dei pulos de alegria quando descobri que este é o primeiro livro de uma série e que em breve vamos poder ler a continuação. Quando a Humanidade prevalece já é ansiosamente aguardado por mim, já sinto saudades de Richard e Stephanie. 
  Quem gosta de histórias de amor com os mais sombrios e apaixonantes seres sobrenaturais da literatura, não pode deixar de conhecer Adeus à Humanidade.   

     
P.S: Desculpem o atraso nos posts, é que estou focada na minha monografia e ela está me tomando muito tempo, mas não parei com as leituras apenas estou lendo um pouco menos e sempre que arranjar um tempo venho correndo atualizar o blog! :)

 Beijos, e até logo!  


outubro 07, 2013

Conhecendo a Revista Bang!

             

     Olá, leitores!
  Hoje a postagem será um pouco diferente do normal, é que vim mostrar a vocês uma novidade super legal e interessante que está pintando no mercado editorial. Acho que vocês já devem ter visto por aí que chegou ao Brasil uma nova editora, e ela vem em parceria com a Sextante.
  A Saída de Emergência é uma conceituada editora independente de Portugal que vem trazer mais diversidade de literatura fantástica no Brasil, e para quem gosta do gênero fantasia é uma grande novidade para satisfazer os fãs. 
 A revista Bang! é dedicada ao gênero fantástico e reúne informações, resenhas, entrevistas e imagens muito bonitas dos livros de fantasia lançados pela Saída de Emergência. A Bang! é uma publicação portuguesa que em breve estará nas mãos dos brasileiros, e o mais legal é que a distribuição da revista é gratuita! :)
  Vamos conhecer um pouco da revista: 

                                                                     
                                            Bang! nº 0


  
      Eu fiquei muito encantada com as ilustrações, na foto abaixo podemos conhecer um pouco do trabalho da Mariana Vieira, que é uma ilustradora brasileira Bacharel em Pintura Tradicional pela Escola de Belas-Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ. 
     São lindas e muito bem elaboradas as imagens. 




      Nas páginas seguintes temos bastante informações sobre o gênero, e podemos conhecer um pouco mais dos lançamentos da Saída de Emergência no Brasil. Dá para saber um pouco sobre:
* A saga de Raymond E. Feist, Mago Aprendiz - lançamento de Setembro
* Tigana (A lâmina na Alma- livro Um) de Guy Gavriel Kay - lançamento de Outubro
* A Corte do Ar ( Stephen Hunt) - lançamento de Novembro
     E também os outros lançamentos que ainda virão.    
    


          Aqui temos um conto de Gabriel Réquiem - O Senhor do Vento



      Aqui temos um texto que fala um sobre as origens do Fantástico no Brasil. No texto temos várias referências da nossa literatura, autores como Álvares de Azevedo, Fagundes Varela, Joaquim Manuel de Macedo, Bernardo Guimarães e Aluísio de Azevedo. 


       E para quem gosta do gênero Steampunk nas próximas páginas temos uma apresentação bem legal com as características e um pouco da história do gênero e também conta sobre como o Steampunk surgiu no Brasil. 

     Então galera, eu quis mostrar um pouco da revista Bang! para vocês. Eu trouxe apenas algumas páginas que achei interessante, o conteúdo é realmente muito bom e além disso tudo que mostrei, ainda tem entrevistas com autores de fantasia; tem uma entrevista muito legal com George R.R. Martin autor da famosa saga As Crônicas de Gelo e Fogo. E também uma matéria sobre a obra de Joe Hill e muito mais! :D                    




   Para que gostou e quer saber mais sobre a revista Bang! e a Saída de Emergência, click nos links abaixo:


  Espero que tenham gostado!

Beijos, e até breve!

                               
  

outubro 03, 2013

Lições do Desejo.



                                                                         

Adicionar ao SkoobCompre: Saraiva| Submarino | Cultura
                                                             
       Madeline Hunter já faz parte da minha lista de autoras queridinhas, suas histórias, seus personagens e sua escrita cheia de paixão me cativaram e fizeram dela uma referência em um dos meus gêneros literários favorito, o romance histórico. 
    Assim, ela está de volta com Lições do Desejo segundo livro da série Os Irmãos Rothwell lançado pela Arqueiro
   Neste segundo livro temos a história do caçula da família Rothwell, diferente de seu irmão mais velho que é um homem recluso e solitário e de Hayden que era visto pela sociedade como um homem frio, Elliot é o mais acessível e sociável da família. 
   Seu charme e suas maneiras de Lorde encantam as mulheres, Elliot é um erudito sua inteligência e brilhantismo sempre se destacaram desde a juventude. Agora, ele é um intelectual de prestígio no círculo social a qual pertence. 
   O mais novo desafio da vida de Elliot Rothwell tem uma fama nenhum pouco respeitável na sociedade londrina, Phaedra Blair é uma mulher com características, ideais e atitudes bem diferentes das mulheres de sua época e por conta disso ela é tratada como uma pária.
   Ela tem aversão ao casamento, mora sozinha desde os dezesseis anos acredita e prática o amor livre, não usa espartilhos ou qualquer acessório de "tortura" feminino prefere roupas negras e cabelos soltos e sempre declara "estar acima de regras sociais estúpidas", assim como sua mãe Artemis Blair que apesar de ser admirada por sua inteligência, Phaedra é rotulada de escandalosa e excêntrica. 
   O marquês de Easterbrook, irmão mais velho de Elliot descobre a existência de um manuscrito que fala sobre segredos e indiscrições de várias pessoas poderosas e influentes, e dentre eles está o pai dos irmãos Rothwell. O autor do livro em questão é Richard Drury, pai de Phaedra. Por ser membro do Parlamento, as memórias do homem tem certa credibilidade.  
   Depois da morte do pai e do sócio dele, Phaedra se torna herdeira da editora que está à beira da falência, sua única esperança é as memórias que seu pai lhe fez prometer que publicaria na íntegra. 
  A missão de Elliot é impedir que Phaedra publique a parte do manuscrito que fala do seu pai e que pode sujar de vez o respeitado nome dos Rothwell. Assim, ele viaja até Nápoles para negociar e convencer a mulher a suprimir as acusações que seu irmão quer impedir a todo custo de virem a público. 
  E nessa viajem em meio a conflitos, situações desesperadoras, investigações e muita paixão, Phaedra e Elliot irão descobrir que mesmo com todas as diferenças eles não são imunes a atração e os sentimentos que surgirão da aproximação entre eles. 
Ele nunca vivenciara nada parecido antes. Phaedra conseguia provocar e rejeitar sem dizer uma só palavra. Você me quer e pode ser que um dia eu o queira, mas não hoje. Talvez nunca. Ainda não decidi. Ela devia saber que seu comportamento estimulava o lado mais selvagem dos homens..."  pág. 33
    Em Lições do Desejo temos um conflito bem diferente do que vimos em As Regras da Sedução, o destaque aqui fica por conta da protagonista Phaedra. Seu comportamento e suas atitudes estão a frente de seu tempo e por isso ela é julgada e excluída pelos aristocratas da época. 
   Algumas das ideias e crenças de Phaedra são aceitáveis e até concordo com ela, outras eu discordei totalmente. Ela defende plenamente independência, mas em vários momentos isso me passou a impressão de medo; Phaedra parece temer ir contra suas crenças por isso foge do que sente. 
  Elliot se mostrou bastante diferente do que eu imaginava, ele não julga e nem critica as atitudes de Phaedra, é sensível e faz de tudo para convencê-la a ficar com ele. 
  A maior parte da história se passa em Nápoles, onde a narrativa trás um pouco da cultura e História do lugar. Phaedra e Elliot são intelectuais por isso, temos um texto mais culto com referências mais letradas.
  As confusões em que Phaedra se meteu no decorrer da história me divertiram muito, o simples fato de andar pelas ruas já a deixa em apuros. A história ainda nos dá uma visão de quanto a prática do comércio era mal vista entre os nobres da época, e quem as praticava enfrentava muito preconceito da sociedade. 
 Lições do Desejo é narrado em terceira pessoa que é uma forma de narrativa que me agrada porque temos uma visão mais ampla da história. A linguagem e escrita da Madeline Hunter continua envolvente, fluída, ágil e o enredo bem construído. 
 Entretanto, mesmo com as cenas sensuais bem escritas senti um pouco a falta de química entre o casal, o medo de Phaedra em se tornar uma mulher submissa e controlada por um homem chegou perto de ser irritante considerando que Elliot não chegou nem perto de tentar fazer isso com ela.
  A história ainda traz um pouco dos personagens do livro anterior, já que Alexia é a única amiga que Phaedra possui. O enredo conta também com um pouco de mistério e aventura.   
 Lições do Desejo é uma história de amor que desafia as convenções sociais de uma época em que as aparências e a opinião social tinham um peso determinante na vida de alguém.
  A capa é ainda mais bonita do que a do livro anterior, a diagramação é simples e as letras estão boas para leitura. 
  Jogos do Prazer é o terceiro livro da série e contará a história do mais intrigante do irmãos Rothewell, Christian o marquês. Dos três irmãos esse foi o que sempre me deixou mais curiosa, estou ansiosa para conhecer a história dele. Só resta esperar o próximo lançamento!     
                                         
            

outubro 01, 2013

Uma Prova de Amor.



Adicionar no Skoob Compre: Saraiva | Submarino | Cultura
                                                                       
       Emily Giffin é uma autora que gosto bastante, dentre os quatro livros dela que já li o que mais gostei foi Presentes da Vida e o que detestei foi Questões do Coração. Então estava com boas expectativas para a leitura de Uma Prova de Amor, o livro me deixou frustrada e um pouco decepcionada e isso me deixou surpresa porque se trata de Emily Giffin e os livros dela são sempre muito bons. 
    Uma Prova de Amor conta a história de Cláudia Parr, uma mulher de 35 anos que tem uma carreira profissional sólida e bem-sucedida, tem uma família conflituosa, mas que se ama. Ao contrário de sua irmã Maura que tem três filhos e Daphne que sonha em ser mãe, Cláudia sempre desde quando era criança sabia que não queria filhos em sua vida. 
    Assim, ela sempre sentiu que seus relacionamentos chegavam ao fim porque seus planos não incluíam crianças em momento algum de seu futuro. Cláudia já estava quase convencida de que não encontraria o companheiro perfeito que compartilhasse desse seu desejo, quando conheceu Ben. 
   Ele era o homem ideal para ela, carinhoso, companheiro, lindo e o principal também não queria filhos. Depois de pouco tempo eles se apaixonam e se casam.
   A vida de Ben e Cláudia parecia perfeita eles estavam muito apaixonados possuíam companheirismo e cumplicidade que muitos casais sonhavam em ter, até o momento em que um casal de amigos muito próximos decide ter o primeiro filho. 
  Esse é o acontecimento que marca e muda a história desse casal tão perfeito, uma das partes volta atrás em seu desejo e decide que quer ter um filho e com isso o casamento deles não consegue se sustentar, já que agora eles possuem ambições diferentes. 
  Apesar de agora Ben e Cláudia possuírem opiniões diferentes o amor dos dois ainda existe, mas eles precisam descobrir se esse sentimento é forte o bastante para resistir a mudanças.
-Não sou a melhor mãe do mundo... nem nunca fui - ela fala, devagar. -Mas lembre-se sempre, Cláudia, de que você não é igual a mim. Você significa muito para um monte de pessoas. Você não é nada parecida comigo..." pág. 161
    Uma Prova de Amor tem uma temática significativa, personagens complexos e um enredo bem elaborado que se tivesse sido um pouco mais explorado teria sido uma leitura bem intensa e linda. Estava preparada para sentir fortes emoções com esse livro, mas elas não vieram. 
   Cláudia é uma editora prestigiada em Nova York e como algumas mulheres acredita que não possui instinto materno, então quando encontra Ben um arquiteto também satisfeito com sua vida e que também divide seus desejos acredita que ele é perfeito para ela. 
   Ben é o meu personagem preferido na história, ele é um homem adorável e é um exemplo de marido perfeito, mas infelizmente a autora me decepcionou ao fazer com que o personagem passasse quase que despercebido na narrativa. Ben tem destaque apenas no começo e no final da história; durante a narrativa ele aparece apenas por conta das memórias de Cláudia. 
   A temática abordada pela autora é a maternidade; um ponto que achei bem interessante foi que a autora destacou várias perspectivas e situações diferentes sobre filhos dentro do texto. Há o casal que não deseja crianças, há a mulher que deseja filhos, mas não tem um companheiro ideal, há o casal que deseja de todo coração ter um filho, mas não consegue e há o casal que têm filhos, mas não possui um lar estável.   
  O livro é narrado em primeira pessoa na visão da Cláudia e para mim isso atrapalhou um pouco porque só temos as impressões, sentimentos e opiniões de Cláudia e considerando o conflito da história seria mais satisfatório para o leitor também conhecer os pensamentos e ideias de Ben. 
  Eu li o livro em dois dias, mas isso não significa que a leitura é ágil; a narrativa quase não tem diálogos, a protagonista discorre incansavelmente sobre suas experiências e situações do passado e pode deixar a leitura maçante. Isso não aconteceu comigo porque eu li a história no anseio de que a autora me surpreendesse e quando vi já estava no final e a surpresa não aconteceu. 
  A linguagem da Emily Giffin é envolvente e ela sempre nos apresenta uma história bem construída e mesmo que Uma Prova de Amor tenha me agradado em alguns aspectos como o amor e carinho que envolve a família de Cláudia apesar dos problemas que todos enfrentam, senti que a história ficou com algumas pontas soltas. As razões que Cláudia apresenta para o fato de não ter filhos são em alguns momentos contraditórias e não chegam a convencer.
 O desfecho me deixou com a sensação de "Onde foi parar o resto da história?" é um final bem fofinho pelas palavras de um dos protagonistas, mas ainda assim deixa bastante a desejar.
 A capa do livro é bonita, romântica e eu adorei a tonalidade usada nela. A diagramação é simples, mas delicada e bem-feita e as letras tem boa fonte para leitura. 
 Enfim, vale dar uma chance para a leitura de Uma Prova de Amor é uma história que exalta a relação com a família e nos mostra que nossas decisões e atitudes impensadas podem nos levar a caminhos muitas vezes irreversíveis.
                        

                   


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Criado por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. Voltar ao Topo