4/12/2014

O Visconde que me Amava.


           Adicione no SkoobCompre: Submarino | Saraiva | Cultura
                                                                                             
   Para mim Romances de Época são sempre sinônimo de leitura prazerosa, toda vez que pego um livro desses para ler sei que serei completamente envolvida na história. Assim, o segundo livro da série Os Bridgertons não me decepcionou. 
  Em O Visconde que me Amava o foco se volta para Anthony Bridgerton, o irmão mais velho que carrega o título deixado pelo pai e todas as responsabilidades de chefe da família. 
  Estamos no ano de 1814 e mais uma temporada de bailes vai começar, as moças estão prontas para casar, as mães iniciam a corrida em busca do marido perfeito para suas filhas e os rapazes fogem das armadilhas como o diabo da cruz.
 O grande objetivo de Violet Bridgerton é ver seus filhos bem casados, e parece que seu primogênito decidiu atender seus pedidos. Anthony está seguro de que chegou o momento de sossegar na vida e construir uma família, afinal ele possui um título e precisa de um herdeiro. 
 Portanto, chegou a hora de casar, mas para isso precisa encontrar uma noiva que se enquadre em seus requisitos. Sendo o filho que foi mais marcado pela morte do pai, ele é assombrado por um medo que não consegue ignorar. 
 Com a decisão tomada, Anthony lança todo o seu charme para cima da sensação do momento nos salões de Londres, Edwina Sheffield. Ela encanta todos com sua beleza deslumbrante, e nosso visconde está determinado a torná-la sua esposa. 
 Só que Anthony tem uma fama nada favorável e ser um libertino só prejudicará seus planos, porque para casar com Edwina ele precisa primeiro convencer Kate, a irmã mais velha da moça. Kate é osso duro de roer, e para ela Anthony seria o pior marido do mundo para sua irmã. 
  E nesse jogo de provocação Anthony e Kate tentam negar e resistir a atração e o desejo que sentem, ela por não acreditar que o visconde possa ser um bom homem e ele por ter certeza que gostar da mulher mais intrometida que já conheceu, pode destruir seus planos.
 E, como Anthony se acostumara a conseguir o que queria, não tinha dúvidas de que encontraria uma mulher atraente e inteligente por quem nunca se apaixonaria. E qual era o problema nisso? Era provável que ele não encontrasse o amor de sua vida mesmo se estivesse procurando por ele. A maioria dos homens não encontrava." pág. 24
   Eu já li alguns livros da Julia Quinn antes e já sabia o quanto as histórias dela são envolventes e arrebatadoras. Entretanto, a série Bridgertons ainda não havia me fisgado tanto quanto as séries da Madeline Hunter e Lisa Kleypas, mas depois que reli O Duque e Eu e principalmente depois que finalizei a leitura de O Visconde que me Amava posso dizer que mudei completamente de opinião em relação a série. 
 Julia Quinn tem uma linguagem estimulante, você é praticamente sugado pela história e pelos personagens; seu texto é rico e mesmo que não seja uma história triste ou dramática é tão emocionante que te faz ficar com um nó na garganta e os olhos marejados. 
 Os personagens são muito bem caracterizados, Anthony está bem distante de ser o herói perfeito. Ele tem bons sentimentos, é sensível e charmoso e encantador, mas também é arrogante, tem preconceitos é cínico às vezes,  e em várias situações sua mania de sempre assegurar a "falta" de beleza da Kate me irritou muito. 
  Kate é uma personagem que admirei bastante, seu amor e lealdade com a madrasta e a irmã mostram o cuidado que a autora teve na hora de construir a personagem, já que a Kate poderia facilmente ser rejeitada considerando todo o contexto que envolve ela e a Edwina. A irmã mais nova é vista como a jovem mais bela e desejada, enquanto Kate é sempre minimizada em comparação com a irmã; a nossa heroína poderia demonstrar inveja porém, isso não aconteceu. 
 O cenário também é bem descrito, o leitor consegue visualizar facilmente as cenas de baile e de passeios ao ar livre, temos uma riqueza de detalhes que torna a narrativa encantadora e a leitura gostosa. 
 O livro é narrado em terceira pessoa e a narrativa é muito fluida, para mim foi tão ágil que devorei o livro em um único dia, e quando terminou fiquei querendo mais. Alguns podem reclamar que os livros do gênero têm premissas parecidas ou até mesmo idênticas, mas isso é algo que não me incomoda leio cada livro como se fosse o primeiro. 
 Em O Visconde que me Amava podemos perceber semelhanças com o livro anterior, mas o diferencial aqui fica por conta do casal protagonista que são quase que antagonistas. A trama conta ainda com pitadas de humor e mistério, que se manifesta na figura da tal Lady Whistledown; neste volume temos algumas pistas, mas nada de concreto e confesso que já tenho meus suspeitos. 
 Eu acho lindas as capas dessa série, elas são bem harmônicas com a história, em cores agradáveis e imagens muito bonitas. A diagramação é simples, mas confortável com letras em tamanho bom e páginas amareladas.
 O Visconde que me Amava é uma leitura apaixonante que conquista o leitor logo nas primeiras páginas viradas; quem gosta do gênero, mas ainda não conhece a Julia Quinn precisa mudar isso logo. Garanto que você ficará viciada. 
                                                                               
    

3 comentários:

  1. Oi Rafa! Todas esta série é sensacional, de todas as que a Arqueiro lançou, é a minha preferida, a autora sabe dar ao leitor um romance de fazer o coração bater mais forte, mas sempre com momentos hilários.
    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  2. Rafa que resenha perfeita, amei!!!! Acabei a leitura desse livro hoje pela manhã e pretendo postar a resenha amanhã. E diferente de vc não li em um único dia, mas em vários pelo simples fator que estou encantada com a escrita da autora e fico saboreando aos poucos e me permitindo envolver por completo na história e pelos personagens.
    Aposento que autora se supera em cada livro e já estou com o próximo livro aqui: Um perfeito cavalheiro e estou ansiosa para ler. Enfim ótimo saber que assim como eu vc também está amando essa série da Quinn!!! Espero que a arqueiro continue lançando os livros assim com pouco intervalo entre eles. Sonho com a coleção completa na minha estante!!!!
    Bjos e ótima semana!!!!

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
  3. Oi.
    Amei sua resenha!
    Eu sou apaixonada por romances de época e os livros da Julia me conquistaram plenamente. Os personagens são cativantes e envolventes. Essa família é maravilhosa.
    Já li todos os romances de época da arqueiro e confesso que não consigo escolher minha série preferida rsrs
    bjs

    http://entrepaginasesonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

O seu comentário é muito importante para mim, por isso não economize palavras; adoro saber sua opinião! Caso tenha um blog deixe o link para que eu possa retribuir seu comentário. :D
Beijos da Rafa!!



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Criado por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. Voltar ao Topo