quarta-feira, 29 de junho de 2016

Simplesmente Você.


Autora: Caterine Santos
Editora: Bezz
Páginas: 364
Gênero: Romance/Jovem Adulto
Avaliação:

                           Skoob | Amazon | Saraiva  
 No começo do mês recebi os primeiros livros da nova parceira do Fascinada por Histórias, a Editora Bezz. Foi até difícil escolher qual ler primeiro porque as opções eram bem interessantes, todos os que recebi são lançamentos nacionais que fizeram sucesso no Wattpad

 Escolhi começar por Simplesmente Você que conta a história de Caroline Almeida, uma jovem que não acredita mais no amor. Ela já passou por situações bem difíceis na vida por isso prefere manter distância de relacionamentos sérios. 

 Mas, toda essa determinação em não se apaixonar será testada quando Eduardo Williams cruza sem caminho. Ele é lindo, bem sucedido e determinado, assim que põe os olhos em Caroline fica fascinado por ela e seu novo objetivo é tê-la para si. 

 Só que Caroline não está disposta a arriscar seu coração, e não será nada fácil para Eduardo vencer a resistência de uma mulher tão decidida a não se entregar novamente ao amor. 


 Simplesmente Você é um livro clichê que possui uma história bem previsível, mas que consegue prender a atenção do leitor porque a autora além de toda a história de amor apresentada, também trás toques de aventura e ação a trama, o que movimenta bastante a narrativa. 

 Caroline e Eduardo são personagens que conquistam facilmente a simpatia do leitor; ela é uma mulher que precisou aprender a conviver com a rejeição e o descaso da família. Carol é extremamente orgulhosa e isso a prejudica muitas vezes, gosta de ser independente e tem muito medo do amor. 

 Já Eduardo é um homem cheio de privilégios, cresceu em uma família amorosa e foi preparado desde cedo para ocupar o lugar do pai na empresa da família. Assim que conhece Caroline fica surpreso com os sentimentos que ela desperta nele e mesmo com toda a resistência dela, Eduardo insiste até conseguir o que quer; o que mais gostei no personagem foi o seu lado protetor e a forma como ele cuida e se preocupa com a Caroline. 

 O livro é narrado em primeira pessoa, o diferencial aqui é que o ponto de vista é intercalado entre os protagonistas muitas vezes dentro do mesmo capítulo. Achei interessante esse recurso que a autora utilizou e não lembro de ter visto isso em outro livro. 

 A narrativa é fluida e até envolvente, mas esperava que fosse bem mais desenvolvida. O passado de Caroline poderia ter sido mais explorado talvez assim a trama ganhasse mais profundidade. 


 Achei a capa do livro bonita e charmosa, combina bem com a história. A diagramação também é bem trabalhada, as páginas são amarelas e as letras em bom tamanho. A minha ressalva fica por conta dos vários erros de revisão que encontrei durante a leitura, eu não sou de ficar tão encanada com isso (desde que não sejam frequentes!), mas nesse caso as falhas da revisão incomodaram bastante durante a leitura. 

 No geral Simplesmente Você é uma leitura leve, rápida e boa para aqueles momentos em que procuramos algo para relaxar. Caterine Santos tem um ótimo potencial, mesmo que ainda precise amadurecer na maneira de desenvolver a trama, sua escrita é envolvente e fisga o leitor facilmente. 

 Quem gosta de romances doces repleto de cenas apaixonantes com pitadas de suspense, Simplesmente Você é uma boa dica de leitura! 
                                                                 
 

segunda-feira, 20 de junho de 2016

Intenso.


Autora: Robin York
Editora: Arqueiro
Páginas: 272
Gênero: New Adult
Série: Caroline & West #02
Tradução: Cássia Zanon
Avaliação:
                           Skoob | Amazon | Saraiva
 Profundo, primeiro livro desta duologia me surpreendeu ao apresentar não só uma história de amor arrebatadora, mas principalmente pelo tema relevante e diferente que a autora escolheu abordar dentro da trama. Me vi muito envolvida na leitura e principalmente na história narrada, então ler a continuação era algo pelo que estava ansiosa e curiosa para descobrir o desfecho que a autora daria para a história. 

Em Intenso, temos um cenário ainda conflituoso e incerto. West é obrigado a retornar a Silt, sua cidade de origem e isso sempre foi o seu pior pesadelo. Ele detesta o lugar e odeia ainda mais a pessoa que ele é quando está lá. 

Caroline não está disposta a desistir e esquecer West, mesmo separados e ele fazendo de tudo para mantê-la longe, ela não hesita quando West precisa de sua ajuda e vai ao encontro dele. 

 Só que em Silt, West é uma pessoa totalmente diferente, ele está destroçado, sombrio e sem esperanças. Determinado a tirá-la de sua vida ele toma atitudes ruins que só machucam os dois e que pode destruir todas as chances de um novo começo para ambos.

"West e eu vagando por uma imensidão de estrelas com as mãos unidas. Eu o guiando para fora da escuridão." pág. 109


 No primeiro livro quem me conquistou foi a Caroline, sua força e determinação se sobressaíram muito mais do que todo o drama de West. Apesar de ter gostado da leitura de Profundo fiquei com medo de não gostar do segundo livro, já que logo na sinopse dá para perceber que o destaque é o West. 

 Foi uma surpresa ao iniciar a leitura e me vê bastante envolvida com toda a trama, a leitura fluiu muito mais rápida do que a do primeiro livro e a história de vida do West me tocou tanto quanto a luta da Caroline em relação a "Vingança Pornô"

 O foco neste livro é centrado no drama da vida familiar de West, ele realmente não teve uma vida fácil. Suas chances na vida sempre foram muito limitadas, mas ele sempre ambicionou um futuro melhor e diferente para si e consequentemente para sua irmã, tudo o que ele faz é pensando na irmã mais nova; isso foi que mais me tocou na história dele. Em alguns momentos eu quase perdi a paciência com o personagem, mas quando a mudança acontece é emocionante acompanhar como ele e Caroline são bons juntos, como eles crescem e amadurecem em conjunto. 

 Narrado em primeira pessoa com os capítulos alternados entre os protagonistas, o livro como o próprio título já diz vai fundo nas emoções dos personagens e proporciona ao leitor uma história verossímil que nos faz sofrer e torcer por tais personagens até a última página. 

"É isto que eu quero: esta mulher nos meus braços, na minha vida. Esta mulher ao meu lado. Desde que eu a tenha, posso dar um jeito em todo o resto. Posso fazer o que quiser e ser quem eu quiser, desde que esteja com ela." pág. 191


 A parte gráfica do livro é muito bem trabalhada assim como do livro anterior, diagramação simples, capítulos bem distribuídos - gostei dos títulos situando o leitor em cada momento da história, páginas amarelas e letras em tamanho ótimo. 

 Robin York possui uma escrita instigante que cativa o coração do leitor, eu com certeza quero conhecer mais do trabalho dela. Caroline e West foram me conquistando aos poucos e são personagens tão marcantes que dificilmente os esquecerei. 

 Esperava um pouco mais do desfecho, os últimos capítulos poderiam ter sido melhor desenvolvidos (as autoras precisam lembrar que o final é tão importante quanto o desenvolvimento da narrativa), mas nada disso tira o brilho e o peso da história. Intenso é uma leitura que emociona e aquece a alma; mostra que sempre temos uma chance de recomeçar! 
                                                                    

segunda-feira, 13 de junho de 2016

Paixão Libertadora.


Autora: Sophie Jackson
Editora: Arqueiro
Páginas: 352
Gênero: New Adult/ Drama
Série: Desejo Proibido #02
Tradução: Thalita Uba
Avaliação:

                         Skoob | Amazon | Saraiva 
  
 Desejo Proibido foi uma leitura intensa  e arrebatadora, gostei dos personagens e principalmente da escrita da autora. Por isso fiquei logo interessada na leitura de Paixão Libertadora, o personagem principal deste livro é o Max O' Hare, melhor amigo do Carter. 

  Quem leu o primeiro livro tem uma ideia de quem é o Max, se o Carter era difícil, o Max é mil vezes mais problemático. Ele já passou por várias situações traumáticas na vida e depois de ir ao fundo do poço, Max é internado em uma clínica de reabilitação para deixar o uso das drogas. 

  A luta não é fácil, então ele decide deixar Nova York e ir para uma cidade no interior onde moram alguns de seus familiares. Nesta nova cidade ele conhece Grace Brooks, uma moça apaixonada por fotografia que também está morando a pouco tempo na cidade.

 Grace também tem sua própria carga emocional e passado conturbado para enfrentar, mesmo assim a atração entre ela e Max acaba falando mais alto e os dois se envolvem em uma relação  intensa que vai transformar o futuro dos dois. 

                          
 Em Paixão Libertadora me vi realmente tocada pela história de vida, por toda a dor e sofrimento do Max. Neste livro a autora conseguiu transmitir ao leitor a dolorosa carga traumática de ambos os personagens; a minha surpresa foi perceber que não teríamos apenas os conflitos do Max para absorver, a autora apostou também em uma mocinha cheia de traumas com um passado tão doloroso quanto o do nosso protagonista. 

  No início não acreditei que essa mistura funcionaria, desenvolver bem uma trama onde apenas um dos protagonistas possui traumas já é difícil, ousar abordar dois protagonistas quebrados é bem mais complicado. Sophie Jackson demostrou um grande domínio de escrita e conseguiu dosar muito bem o lado dramático da história, o envolvimento de Max e Grace é bem explorado e eu me vi torcendo muito pelo casal ao longo da leitura. 

 O livro é narrado em terceira pessoa e o leitor acompanha os sentimentos, sensações e principalmente emoções e medos dos dois protagonistas. Em alguns momentos da narrativa temos flashbacks do passado do Max, o que nos ajuda a compreender melhor o que ocorreu em sua vida.  A autora possui uma escrita envolvente e tão fluida que você conclui a leitura em pouquíssimo tempo. 


 Este foi um livro que não me encantou somente pela história de amor, que também é linda e tem papel fundamental na trama, eu me encantei mesmo foi pela história de superação dos personagens, Max era um cara totalmente destruído, logo no primeiro livro temos uma noção de como ele quer se autodestruir; foi tocante acompanhar a evolução dele e sua luta para superar seus demônios e se libertar, o título representar perfeitamente essa história.

 O final poderia ter sido mais trabalhado e desenvolvido, achei que foi corrido demais. Para uma trama tão bem explorada esperava um desfecho mais elaborado. 

 A capa segue o padrão da anterior, a diagramação é simples, os capítulos são bem distribuídos, as páginas amarelas e as letras em tamanho ótimo. 

 Paixão Libertadora aborda questões bastante relevantes, como drogas, violência contra a mulher, luto e reabilitação, mas não deixa de ser uma leitura leve e cheia de mensagens de esperança onde o amor exerce o poder da superação. Quem gosta de leituras que falam sobre recomeços e segundas chances vai se encantar com a história do Max e da Grace!

segunda-feira, 6 de junho de 2016

Ligeiramente Seduzidos.


 Autora: Mary Balogh
Editora: Arqueiro
Páginas: 288
Gênero: Romance de Época
Série: Os Bedwyns #04
Tradução: Ana Rodrigues
Avaliação:
                           Skoob|  Amazon | Saraiva | Submarino 
 Ligeiramente Seduzidos é o quarto volume da série Os Bedwyns e dessa vez nós vamos conhecer a história da caçula da família Bedwyn. Morgan é uma jovem de apenas 18 anos, bela, super protegida e um sucesso nas rodas da alta sociedade. 

 Entretanto engana-se quem acredita que a irmã do poderoso duque de Bewcastle é apenas um rosto bonito e um ótimo partido no mercado de casamentos, Morgan é muito mais do que uma jovem debutante e não aparenta em nada a pouca idade que tem. 

 Ela está em sua primeira temporada e escolheu o lugar mais improvável para frequentar os grandes círculos sociais, isso porque Morgan está em Bruxelas e escolheu o lugar justamente porque queria estar no centro de toda a tensão e acontecimentos relacionados a guerra que estava por vir. 

  É lá que a jovem conhece o conde de Rosthorn, um homem mais velho e muito misterioso que se mostra insistentemente interessado nela. Ela não sabe que todo esse interesse do conde tem um proposito que envolverá os dois em uma situação complicada e cheia de vingança, ressentimentos e escândalos, mas que poderá transformar o mundo de ambos. 
  
" - Você tem estado determinada a me fazer olhar para os cantos mais escuros da minha vida e trazê-los à luz, chérie." pág. 263


 Ligeiramente Seduzidos foi uma surpresa porque diferente dos livros anteriores, este livro traz como pano de fundo o cenário de guerra e sua influência direta na vida dos personagens. Mary Balogh acertou em cheio ao adicionar ao romance a tensão latente de uma guerra prestes a explodir e ainda nos agraciar com uma protagonista à altura do momento histórico de sua época. Nesse sentido ao meu ver, esse foi o livro mais marcante da série até o momento.  

 Seria de esperar e até compreensível que Morgan Bedwyn fosse uma simples mocinha imatura e sem grande brilho na trama, ela tem apenas 18 anos, mas em vários momentos da narrativa tive a sensação de que estava acompanhando as ideias, emoções, atitudes e pensamentos de uma mocinha de muito mais idade e experiência. Com certeza Morgan foi o grande destaque da história, sua força, determinação e discernimento tornaram a história muito mais profunda e emocionante. 

  Já Gervase, o conde de Rosthorn não se destaca tanto quanto seu par, mas agrada ao mostrar crescimento pessoal ao longo da trama, ele é um homem amargurado, com um passado doloroso e por isso nutriu a vida inteira um ressentimento e ódio que só o prejudicou durante anos. Suas ações e atitudes no decorrer da história tornam verossímil o desejo de vingança e ódio que ele demonstra em grande parte da narrativa, mas é possível perceber nitidamente o momento em que esse sentimento começa a mudar, e eu gostei muito de acompanhar a evolução do personagem. 

O livro é narrado em terceira pessoa, mas o leitor consegue ter uma visão geral da história e a escrita fluida e instigante da Mary Balogh torna a leitura deliciosa e difícil de largar; sempre sinto um prazer imenso quando o texto é tão bom que nos faz devorar o livro é por isso que os romances de época me encantam tanto. 


 A capa assim como os outros romances de época da Arqueiro está linda, a diagramação mesmo sendo simples é agradável. Os capítulos são curtos, as páginas amarelas e as letras em tamanho ótimo para leitura.

 Ligeiramente Seduzidos foi uma leitura inesquecível, carregada de emoção que deixou meu coração apertado em alguns momentos, mas também o aqueceu infinitamente em outros. Minha única ressalva é que por estar acostumada aos romances anteriores da série serem todos intensos e com paixões arrebatadoras, a história da Morgan seguiu um caminho diferente ao apresentar algo construído gradativamente a partir de um plano de vingança que passa pela amizade para só então surgir um sentimento mais forte e puro. Talvez seja por isso que tive a sensação de que o romance em si, tenha sido mais morno que os anteriores o que não tira em nada o brilho da história. 

  Está é uma leitura que encantará os fã do gênero e conquistará os leitores em geral. A autora deixou ganchos ótimos para as próximas histórias e eu mal posso esperar pelo próximo livro da série! 
                                                                 

sábado, 4 de junho de 2016

Fechando o Mês: Maio.


    Olá, leitores! Tudo bem?

 Hoje é dia do post com o balanço geral das leituras de maio, o mês não poderia ter sido melhor! Maio foi super produtivo, foram 10 livros lidos com alguns já encaminhados para junho. Li também dois e-books que amei demais e não passei por nenhum momento de ressaca literária; ainda bem! 

  Os projetos também estão bem encaminhados, apenas o de literatura clássica é que está caminhando mais lentamente, mas estou satisfeita porque já esperava que as leituras fossem mais demoradas. Em breve terá resenha de mais um clássico aqui no blog. 

 Em relação as compras dei uma parada, mas já sei que isso não vai durar muito tempo em algum momento de junho vou acabar caindo em tentação. Vi algumas promoções bem legais por aí. 

 Estou devendo uma promoção legal aqui no blog para comemorar os 6 anos do Fascinada por Histórias, então aguardem que já estou planejando e ela vai aparecer por aqui em breve. 

  Vamos logo conferir o Fechando o Mês de Maio!

Lidos no Mês:



1. Nunca julgue uma dama pela aparência.
2. A Casa do Penhasco.
3. À flor da Pele.
4. Imprudente.
5. Ligeiramente Seduzidos.
6. Mentira Perfeita.
7. Paixão Libertadora.
8. Métrica [ebook]
9. Pausa [ebook]
10. A Caminho da Sepultura.

Lendo Agora: 

 Minha leitura do momento é Romance com o Duque da Tessa Dare. Esse é o primeiro livro da autora que leio estou adorando a narrativa e os personagens da história. Houve algumas coisas no começo que não me agradaram tanto, mas agora estou devorando o livro. Aguardem que vai ter resenha dele aqui no blog!

Resenhas do Mês:

Imprudente
A Casa do Penhasco
Era uma vez no Outono

Comprei em Maio:

 Nada de compras por enquanto, mesmo assim a listinha de desejos só cresce a cada mês! ;)

Meta de leitura:

 Espero manter o bom ritmo de leitura em junho, até agora a minha média está boa e meta está evoluindo bem. O projeto Agatha Christie é o que está evoluindo mais rápido, mas eu já esperava por isso então estou satisfeita. 

Meta de leitura: 110 livros
Lidos até agora: 37 livros.

 Vamos torcer para que junho seja ainda melhor e que traga leituras excelentes! E vocês, o que leram/compraram em maio? :)

Beijos, e até logo!
                                                                 


quinta-feira, 2 de junho de 2016

Mentira Perfeita.


 Autora: Carina Rissi
Editora: Verus
Páginas: 462
Gênero: Romance/Chick Lit
Avaliação: (Favorito!)



 Há escritores que nos conquistam logo nas primeiras páginas de seus livros, foi isso que aconteceu comigo quando li Perdida da Carina Rissi. Me tornei fã do trabalho dela logo no primeiro livro, ao ler algumas páginas de Perdida deu para perceber o potencial incrível da autora, e depois de me apaixonar por todos os livros que ela já lançou posso dizer que não estava enganada. 

 Mentira Perfeita é o spin-off de Procura-se um Marido e nele vamos conhecer a história de Marcus Cassani e Júlia. Quem leu Procura-se um Marido, sabe quem Marcus é, ele passou por uma situação bem complicada e difícil que muda toda a sua vida.

 Os caminhos dos dois vão se cruzar da forma mais louca possível quando Júlia se vê em uma enrascada das grandes. Sua tia Berê, a única mãe que ela conheceu está com um sério problema de saúde; quando ela vai parar no hospital Júlia acaba contando uma mentirinha apenas para agradar a tia e não complicar ainda mais seu estado de saúde. 

 Só que tia Berê se recupera milagrosamente e acreditando que sua sobrinha querida finalmente está noiva, ela torra todas as suas economias no casamento dos sonhos para Júlia. Agora, para não decepcionar a tia ainda tão frágil, Júlia precisa dar um jeito de encontrar um noivo falso; e bem rápido! 


"- Sabe, eu gosto delas. - Continuei beijando a linha torta e larga. - Você também deveria gostar. Você enfrentou a morte e venceu, Marcus. Ninguém sai de uma batalha dessas sem marcas." pág. 293


 Os livros da Carina Rissi me conquistam principalmente por causa da narrativa; suas histórias nos envolvem de tão forma que ficamos viciados na leitura. Mentira Perfeita tem mais de 400 páginas e eu devorei o livro em quase três dias. A autora também é mestra em em criar personagens carismáticos que nos conquistam em um piscar de olhos; assim como me apaixonei por Max (Procura-se um Marido) com seu irmão não foi diferente, Marcus é um personagem para se admirar; ele luta por sua independência com determinação, é emocionante ver o crescimento dele. 

  A Júlia também é uma protagonista que conquista o leitor rapidamente, sua história de vida é triste e tem uma influência direta em seu jeito de ser; ela é uma garota brilhante e sempre se esforça para dar o seu melhor em tudo. Ela e Marcus formam um casal muito fofo! 

  Não posso deixar de destacar também os personagens secundários da trama, tão bem construídos quanto os protagonistas. Tia Berê é uma figura, uma romântica incorrigível e toda maluquinha esse tipo de personagem é já marca registrada da autora (eu adoro!) eles proporcionam uma pitada de humor à narrativa. 

 O livro é narrado em primeira pessoa com o ponto de vista alternado entre os dois protagonistas. A autora ganhou mais um ponto comigo ao optar por esse recurso; consigo ter uma visão melhor da história e aproveitar mais a leitura quando tenho a voz dos dois personagens principais. 

"[...] Júlia era o meu barco, a mão estendida, o ponto negro no meu nada." pág. 334


 A capa está linda e segue o estilo das capas dos outros livros da autora. A diagramação é simples, as páginas são amarelas, as letras em bom tamanho e os capítulos bem distribuídos e curtos só tornam a leitura ainda mais rápida. 

Mentira Perfeita é uma leitura leve, mas que aborda temas de bastante relevância de forma suave e delicada. Quem gosta de romances apaixonantes, narrativas arrebatadoras e personagens marcantes precisa conhecer os livros da Carina Rissi! 
                                                                       
 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...