5/06/2014

Um Perfeito Cavalheiro.

                               
                         
Adicione no Skoob Compre: Saraiva | Submarino | Cultura

    A série Os Bridgertons da Julia Quinn já se tornou uma queridinha entre os leitores, eu já me rendi completamente a escrita e as histórias apaixonantes da Julia. Então Um Perfeito Cavalheiro foi uma leitura muito aguardada que me deixou ainda mais encantada pela autora. 
  No terceiro livro da série Os Bridgertons é a vez de Benedict se apaixonar. Estamos na temporada de 1815, os olhos ambiciosos das mães de debutantes recaem sobre o mais velho dos irmãos solteiros Bridgertons. Benedict é um partido muito cobiçado na sociedade, mas como muitos outros rapazes prefere fugir do casamento.
 Só que sua aversão ao matrimonio dura apenas a noite do baile de máscaras realizada por sua mãe na mansão da família. Quando põe os olhos na dama de prateado Benedict se apaixona de cara, mas a jovem prefere permanecer como um mistério e acaba fugindo do baile sem lhe revelar sua identidade. 
 Sophie Beckett é filha ilegítima do conde de Penwood e mesmo que seu pai nunca a tenha reconhecido ou tratado como filha, ela vivia sob sua proteção. Ela nunca teve o amor, carinho ou atenção do pai, mas ainda tinha uma casa e alguns privilégios por ser a pupila do conde. Só que toda a vida de Sophie muda quando seu pai decide se casar. 
 Sophie pensou que finalmente teria uma família, mas a verdade é que sua vida sofreria uma drástica mudança daquele momento em diante. Depois da morte do conde, sua madrasta que sempre deixou claro seu ódio por ter que viver com a bastarda do marido, transformou a enteada em uma criada e a fez trabalhar como uma escrava para satisfazer seus caprichos e os de suas filhas.   
 Sophie se deixa levar pelo sonho de fazer parte mesmo que por uma noite, de um evento da sociedade londrina, então com a ajuda de outra criada ela vai ao baile de máscaras dos Bridgertons e lá ao conhecer Benedict vive uma única noite de sonhos. 
 Depois de três anos os dois voltam a se encontrar quando Benedict a salva de um destino terrível, só que para decepção de Sophie seu príncipe não a reconhece e mesmo que a atração que sentem um pelo outro seja inegável, Sophie sabe que uma criada só pode esperar ser amante de um homem como Benedict. 


  
  Eu adoro histórias inspiradas nos contos de fadas e a Cinderela é um que sempre agrada por ser doce e muito romântico, e a releitura que Julia Quinn fez desse conto em Um Perfeito Cavalheiro trouxe muita delicadeza para a narrativa e mesmo que a história seja um pouco previsível, a autora ainda conseguiu tornar o enredo singular. 
 De todas as mocinhas da Julia Quinn que já li até agora, de longe a que mais me agradou foi a Sophie. Eu me emocionei e sofri com tudo pelo que a personagem passou, a forma como a autora consegue descrever e nos transmitir os sentimentos da protagonista é impressionante; a Julia consegue tocar o coração do leitor. 
 Neste livro os outros irmãos Bridgertons ganham ainda mais destaque na história e temos pistas mais concretas sobre a misteriosa Lady Whistledown, a cada livro eu estou ainda mais curiosa para saber quem é a pessoa por trás da coluna de fofoca mais famosa da sociedade londrina. 
 Percebi que em Um Perfeito Cavalheiro o destaque fica por conta da Sophie com a história triste de sua vida, as humilhações que sofreu nas mãos da madrasta e os sonhos dos quais foi privada. Benedict é um homem carinhoso, gentil e encantador, mas eu não consegui enxergá-lo como uma presença marcante na narrativa. 
  A história desenrola-se em terceira pessoa e como a autora tem uma linguagem leve, acessível e muito envolvente a narrativa se torna fluída e a leitura muito rápida. Quem já leu algum livro da Julia Quinn sabe o quanto é fácil ficar dominado pela trama. 


  O que mais gostei no livro foi que a Julia não ficou totalmente presa no conto que dá base para a história, ela acrescentou situações bem características da época trazendo mais realismo para a narrativa. O conflito desta vez decorre de questões externas; as diferenças sociais entre Benedict e Sophie e as origens humildes da mocinha. 
  Os valores morais demonstrados pela Sophie só me fizeram admirá-la ainda mais, ela é uma mulher decidida e de opiniões fortes. Não foi nada fácil para Benedict conseguir o que queria, e confesso que em alguns momentos ele me decepcionou por tornar a situação da Sophie ainda mais difícil. 
 O final é de deixar o leitor super empolgado pelo próximo livro, Colin já deixou expectativas e eu acho que teremos muitas surpresas no livro dele.
 As capas dessa série são um charme! Totalmente dentro do contexto da história e do gênero de época, com cores e ilustrações muito bonitas. A diagramação segue o padrão dos outros livros, bem feita, com letras em tamanho bom, páginas amareladas, capítulos nem muito longos e nem curtos demais. O diferencial na estrutura da narrativa é que este livro foi dividido em 2 partes, destacando a passagem do tempo. 
 Um Perfeito Cavalheiro é uma leitura cheia de romantismo que encanta pela sensibilidade do texto, pelo carisma dos personagens e acima de tudo, pela maestria da Julia Quinn para criar histórias cativantes. 
                                                                      

2 comentários:

  1. Amiga a cada nova resenha que leio sua fico mais inspirada, o jeito como vc expõe suas idéias e a ótimas escolha de palavras só me fazem querer melhorar cada dia mais. Acredito que saber escrever um texto assim como o seu é um dom. Parabéns mesmo!!!
    A Júlia Quinn é realmente uma autora fora de sério, ela envolve o leitor de um jeito tão forte que esquecemos onde estamos e mergulhamos com prazer nas histórias que ela cria. Hoje posso garantir que sou fã dela e a indico para todos que gostam desse estilo de leitura.
    Enfim amei o post e seu blog está lindo viu!!!! Parabéns pelo aniversário do seu blog!!!!

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
  2. Oi.

    Nossa estou super curiosa com esta série, mas ainda não tenho nada dela para ler.
    Quero muito descobrir a escrita da Júlia, pois parece daquela que nos pega.

    Linda resenha.

    Beijos Fê :*
    http://fernandabizerra.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

O seu comentário é muito importante para mim, por isso não economize palavras; adoro saber sua opinião! Caso tenha um blog deixe o link para que eu possa retribuir seu comentário. :D
Beijos da Rafa!!



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Criado por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. Voltar ao Topo