02/06/2014

Roleta Russa.



























                             Adicione no SkoobCompre: Saraiva | Submarino | Cultura
  
  Quando vi os lançamentos de maio da arqueiro e li a sinopse desse livro já sabia que ele seria minha solicitação do mês, estou cada vez mais empolgada com o gênero policial e havia tempos que queria ler os lançamentos da editora nesse gênero, pois são sempre muito elogiados. Então decidi começar por Jason Matthews sem saber nada do autor, posso dizer que esse livro foi desafiante. 
  Roleta Russa narra a perigosa história de Dominika Egorova, ela é ma russa de 25 anos extremamente talentosa que sonhava fazer parte do balé mais renomado da Rússia e de fato a garota estava construindo uma carreira muito promissora até ser vítima de uma sabotagem e sofrer uma lesão grave que acaba com sua carreia ainda em ascensão. 
  Não muito tempo depois Dominika leva mais uma rasteira do destino, seu pai um prestigiado acadêmico por quem ela sentia muita admiração morre pegando a garota totalmente de surpresa. Com seus sonhos de carreia destruídos e sem a companhia e segurança de seu amado pai, Dominika acaba sendo abordada e chantageada pelo tio Vanya Egorov, vice-direto do serviço secreto da Rússia (SVR), ele quer que ela entre para a organização porque vê a beleza e sensualidade da sobrinha algo útil para suas operações no SVR.
  Pressionada pelo tio e tentando proteger a mãe, Dominika aceita a proposta do tio com o objetivo de provar a si mesma e a ele que é capaz de fazer o serviço. Dominika logo percebe que os planos do tio para ela são bem diferentes do que ela havia imaginado; Vanya manda a moça para a Escola de Pardais, um lugar onde as pessoas recebem instruções sobre sedução com o objetivo de espionagem.       
  Depois de graduada com exito Dominika é designada para uma missão de grande importância para os russos. Ela deve se aproximar de Nathaniel Nash, um agente da CIA operador de um influente informante russo que o presidente  Vladimir Putin e a SVR estão ávidos para pôr as mãos; a missão de Dominika é arrancar de Nate a identidade do traídor.   
  Entretanto, assim que a agente russa e o agente americano se conhecem são surpreendidos por uma intensa atração que pode pôr em risco o trabalho dos dois. Eles acabam tão envolvidos que chega um momento em que um dos dois precisa fazer uma perigosa escolha que pode ser mortal. 



  Essa foi uma das leituras mais complicadas que já fiz e por pouco não abandonei o livro, ainda bem que fui insistente e segui com a leitura. Ao mesmo tempo que o livro te faz querer largá-lo te instiga também a continuar já que a todo instante algo interessante é abordado e desperta a curiosidade do leitor. 
  A narrativa é densa e por vezes arrastada, isso acontece porque o autor é excessivamente detalhista e oferece informações em demasia sobre seus personagens o que faz a leitura ser cansativa. A narrativa demora a fluir e para mim isso só começou a acontecer lá pela página 130 depois que os caminhos de Nate e Dominika se cruzaram e ainda assim depois disso, a narrativa ainda oscila entre momentos em que é fluída e outros em que é lenta. 
  A história conta com inúmeros personagens e você precisa ficar muito atento para não se confundir e não perder nenhuma informação importante sobre eles, pois é certo que o autor te surpreenderá com alguma revelação sobre determinado personagem mais para frente. Dominika e Nate ainda são os meus personagens preferidos, ela é uma mulher de inteligência acima da média possuí um dom impressionante que lhe é muito útil é forte e mesmo passando por situações terríveis ela se mantém firme e suporta tudo. Ela tem seus defeitos e não tem nada de mocinha indefesa é uma mulher que sabe ser ameaçadora.  Nate é um jovem que coloca seu trabalho como prioridade em sua vida, é um agente respeitado, que construiu sua carreira mesmo com a torcida contra de sua família. Depois que sua última missão quase acabar em um desastre de enormes proporções ele precisa novamente provar seu valor e competência. Nate tenta de todas as formas evitar que Dominika se torne sua fraqueza. 
  Roleta Russa tem uma série de referências que dificultaram um pouco a minha leitura, foi a primeira vez que li algo sobre espionagem então tive que me acostumar com os termos usados pelos personagens, com as atividades da CIA e da SVR descritas no decorrer da narrativa, com as expressões russas que aparecem com frequência na história e com a crueldade que essas organizações envolvem. 
  A história é narrada em terceira pessoa e o autor esmiúça cada situação e leva o leitor a enxergar a história sob diversos ângulos, é uma narrativa descritiva e minuciosa, mas Jason Matthews não deixa pontas soltas, cada detalhe é explicado e no fim o leitor consegue perfeitamente compreender toda a conspiração que envolve a história. 
  O ambiente da narrativa também é bastante variado passando por vários países não ficando restrito apenas à Rússia e Estados Unidos, tem várias cenas de ação e as cenas de romance não são excessivas sendo proporcionais ao tema e contexto da história. 
   Quanto a parte estética do livro, está tudo com qualidade impecável, a capa tem coerência com a história e propicia um ar de mistério ao livro, a diagramação é agradável com letras em bom tamanho, páginas amareladas capítulos bem distribuídos que se inciam com uma receita culinária experimentada por algum personagem no transcorrer da narrativa.
  Roleta Russa foi uma leitura provocante que me testou e desafiou até a última página. É uma história instigante, repleta de ameaças onde tudo pode mudar de uma hora para outra alterando todo o curso da trama; o final é de tirar o fôlego e deixa o leitor em grande expectativa para uma eletrizante continuação. Quem gosta de livros sobre espionagem, serviços de inteligência e conspiração internacional precisa conhecer esse livro!        

4 comentários:

  1. Oi Rafa! Li agora mesmo outra resenha que falava que não dá para largar o livro, que fluiu super bem, a sua está positiva, mas mostra que não foi uma leitura tão fácil, agora é ler para tirar minhas conclusões, mas por ter espionagem no enredo me anima mais,

    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  2. Roleta russa e um livro de um gênero q n to mt acostumada a ler mas parece interessante!

    Forever a Bookaholic

    ResponderExcluir
  3. Rafa, eu fico pensando nestes livros como quase uma aula de como as agências funcionam, assim como, os filmes. Eu não me interesso tanto por este tipo de literatura, mas concordo que eletrizante e surpreendente deve ser... nunca se sabe como tudo acontecerá... deve ser legal, mas mesmo assim, ainda não tenho taaaanta atração por espionagem, policial, crime... essas coisas...

    beijos

    Gláucia - booklover.com.br

    ResponderExcluir
  4. Amiga saísse da zona de conforto mesmo. Sei que vc gosta do estilo, mas percebi que penou com os termos técnicos. Te entendo e costumo correr quando sei que o enredo destacará espiões em países como Rússia, Irã, China, Japão etc pq sei que vou sofrer, então nem solicito. Mas te dou os parabéns pela persistência na leitura e pela ótima resenha. Suas palavras apresentaram todo um quadro do que se esperar ao ler esse livro, então só lê quem realmente gosta do assunto. Valeu pelas informações.

    Beijos querida!!!
    Leituras, vida e paixões!!!!

    ResponderExcluir

O seu comentário é muito importante para mim, por isso não economize palavras; adoro saber sua opinião! Caso tenha um blog deixe o link para que eu possa retribuir seu comentário. :D
Beijos da Rafa!!



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Criado por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. Voltar ao Topo