Filhos da Senzala.

Autora: Silvânia Dias
Editora: Schoba
Páginas: 260
Gênero: Romance/Histórico
Avaliação: 

                        Skoob | Livraria Cultura


  Filhos da Senzala foi uma surpresa bastante agradável para mim, recebi o convite da Luciana da equipe Schoba para resenhar o livro e depois de ler a sinopse aceitei o convite. Sou apaixonada por livros que possuem um fundo histórico em seus enredos e esse livro aborda um tema que sempre despertou minha curiosidade. 
 Sempre me interessei em saber tudo que pudesse sobre a questão da escravidão e sempre li tudo que caiu em minhas mãos sobre o assunto, as novelas que abordavam o tema também sempre chamaram minha atenção. 
 Neste livro temos uma trama com alguns pontos diferentes do que costumamos encontrar em relação ao contexto. Aqui a história gira em torno de um rapaz branco que se apaixona por uma escrava e por conta desse amor ele acaba aceitando um contrato onde concorda em trabalhar como escravo na Fazenda Cantareira por 12 anos. 
 O dono da fazenda, o capitão Bartolomeu Moutinho Esteves se aproveita da ingenuidade e falta de conhecimento de Francisco e explora ao máximo o rapaz que apenas desejava se casar com a mulher por quem se apaixonou.

Desde que a viu pela primeira vez, Francisco ficou enfeitiçado! Por dias a presença da parda parecia um espectro a assombrar seus pensamentos, e sua inquietude atordoada consumiu completamente sua paz [...]" pág. 95
 Filhos da Senzala me proporcionou momentos bastante prazerosos, pois foi uma leitura que me conquistou por conta do meu fascínio pelo tema abordado. É uma história que se passa no século XIX, em Minas Gerais de 1819 onde Silvânia Dias conduz o leitor a uma volta no tempo onde podemos acompanhar o modo de vida e os costumes de uma época tão discutida e relembrada na história brasileira. 
 O que mais me chamou atenção neste livro foi a maneira simples e direta com que a autora narra a história, sua linguagem é envolvente e muito fácil de assimilar. Eu me senti instigada a desvendar e acompanhar o infortúnio de Francisco e torcer por ele até o fim. 
 Não posso deixar de destacar também o vilão retratado na trama, Capitão Moutinho representa perfeitamente bem os senhores de terra daquela época, assim como o papel que eles representaram na História da escravidão. 

  [...] No entanto, apesar de toda miséria e das atrocidades que estava vivendo, não havia nada que ele pudesse fazer. Enquanto estivesse cumprindo os penosos 12 anos de trabalho, teria de se sujeitar às condições bárbaras que lhe eram impostas." pág. 115
 A narrativa se desenrola em terceira pessoa e o leitor consegue facilmente mergulhar na trama, a única ressalva que tenho a fazer é que a narrativa quase não conta com diálogos e isso tornou a leitura um pouco arrastada e cansativa em alguns momentos. Felizmente a linguagem e escrita da autora fizeram com que a narrativa fluísse bem. 
 O cenário descrito também foi um ponto a se destacar dentro da trama; bem elaborado com descrições sobre as paisagens, sobre o clima e vegetação da Capitania de Minas Gerais daquela época. Essa é uma das razões para eu gostar tanto de romances com fundo histórico; temos a oportunidade conhecer um pouco mais sobre os lugares que hoje conhecemos em um contexto diferente.  


  A diagramação é simples, com letras em tamanho grande e bom para leitura, páginas amarelas, capítulos curtos sem numeração, mas com títulos que nos dão uma ideia do que o capítulo irá tratar. A capa eu achei linda e muito bem elaborada, dentro do contexto da história e bem harmoniosa com cores que combinaram muito bem. Não encontrei erros de revisão. 
  Em suma, Filhos da Senzala foi uma leitura bastante significativa e especial para mim, só tenho a felicitar Silvânia Dias pelo admirável trabalho de pesquisa que resultou neste livro e pelo resgate inesquecível que fez de um dos capítulos mais importantes de nossa história. Filhos da Senzala tem lugar especial na minha coleção. 
  Quem gosta de históricos precisa dar uma chance a esse nacional! 
                                                                                                   

2 comentários:

  1. Olá, Rafa! Fico muito feliz que a leitura tenha lhe conquistado, ao ponto de ganhar um espaço especial em sua coleção. Parabéns pelo texto! Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Amiga assim como vc sempre me interessei por essa temática e acredito que ela deve ser sempre relembrada para que algo assim não volte a acontecer. Apesar disso sabemos que ainda existem tipos de escravidão pelo mundo =(
    Esse livro parece bem interessante. Parabéns pela leitura e pelas palavras na resenha. Fiquei curiosa =) as fotos ficaram otimas também!!!
    Valeu por mais uma dica nacional!!!!

    P.s. Comprei mais um livro indicado por vc. Entre o amor e silencio!!! Ansiosa para ele chegar!!! Bjos

    Leituras, vida e paixões!!!!

    ResponderExcluir

O seu comentário é muito importante para mim, por isso não economize palavras; adoro saber sua opinião! Caso tenha um blog deixe o link para que eu possa retribuir seu comentário. :D
Beijos da Rafa!!



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© FASCINADA POR HISTÓRIAS - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo