07/01/2015

O Melhor de Mim.

Autor: Nicholas Sparks
Editora: Arqueiro
Páginas: 272
Gênero: Romance/Drama
Tradução: Fabiano Morais
Avaliação:

                      Skoob | Saraiva | Submarino | Americanas

  Fazia um bom tempo que não pegava um livro do Nicholas Sparks para ler, mas O Melhor de Mim chamou minha atenção e como eu não sabia muita coisa da história decidi dar uma chance ao livro. A verdade é que eu tenho uma relação de amor e ódio com esse autor, há livros dele que eu amo e também há outros que eu odeio; infelizmente este livro acabou entrando para a segunda categoria.  
  Em O Melhor de Mim acompanhamos a história de Amanda Collier e Dawson Cole dois jovens estudantes que se apaixonam na primavera de 1984. O problema é que eles vivem em realidades totalmente diferentes; enquanto Amanda vem de uma família rica e tradicional, Dawson vem de uma família de criminosos que aterroriza a cidade em que vivem. 
  Apesar de ter uma família de gente da pesada, Dawson é completamente diferente deles, ele é um rapaz que sempre procura ao máximo se manter longe de encrencas principalmente com seus primos. Amanda já tem todo seu futuro traçado por seu pai e sua mãe controladora, e Dawson só quer fugir de algo que acha que já está traço em seu destino. 
  Os dois se apaixonam desafiando a todos na cidade, mas com o fim da escola a vida deles acaba tomando rumos dolorosos e os separando definitivamente. Depois de 25 anos eles voltam a se reencontrar, de volta a cidade para o funeral de um grande amigo em comum, Dawson e Amanda acabam se reaproximando e constatando que o amor deles é mais forte do que o tempo.
[...] Por mais que Dawson a tivesse conhecido tão bem, não conseguia imaginá-la rindo ou dormindo com outro homem. Mas, no fim das contas, não fazia diferença. Só é possível fugir do passado quando se encontra algo melhor, e ele calculava que fosse isso que ela tivesse feito [...]" pág. 43
  
    Eu apostei bastante nessa leitura pensei que fosse amar a história, já que uns tempos para cá o Nicholas digamos que vem pegando mais leve no drama e na tragédia. Só que esse livro não é um dos seus livros mais recentes e eu acabei a leitura com uma raiva tão grande que jurei não ler mais um único livro do autor.
    Não que a narrativa seja ruim, Nicholas Sparks escreve muitíssimo bem, a leitura flui perfeitamente, a linguagem é fácil de absorver e o leitor fica totalmente envolvido na leitura. O que não me convenceu foi a história em si; um enredo fraco previsivelmente fadado ao ápice catastrófico, antes da metade do livro eu já sabia e temia o desfecho da história, que mais parecia uma novela mexicana de tanto que o autor judiou do Dawson. 
   Ele foi o meu personagem preferido na trama e ainda não consigo entender a razão de o autor ter criado um personagem tão cativante para depois fazer o que fez com ele. Amanda eu prefiro nem comentar, uma mulher naquela idade sendo controlada daquela forma pela mãe é no mínimo estranho. 
   O livro é narrado em terceira pessoa com foco alternado em Dawson, Amanda e outros personagens eu só me interessei quando o Dawson era o foco, os dramas da Amanda conseguiram me irritar ao extremo. 


  Eu achei a capa super bonita, adoro capas de filmes e essa ficou linda! A diagramação é simples, mas segue o padrão e a qualidade dos livros da Editora Arqueiro. As folhas são amarelas, as letras estão em tamanho confortável para leitura e os capítulos são curtos facilitando a agilidade da narrativa.
   O Melhor de Mim foi uma leitura incômoda para mim que me deixou bem decepcionada, a trama não me cativou e o desfecho não conseguiu me comover. Espero que eu consiga dar uma chance ao autor novamente, por hora estou bastante revoltada. Se decidir me arriscar lendo algum livro do autor novamente vou recorrer aos spoiler antes. Para quem gosta do gênero e estilo do autor O Melhor de Mim é uma leitura válida e recomendada!   
  

2 comentários:

  1. Amiga que tensa sua mensagem =( tenho medo de ler esse livro. Tenho ele a séculos mas são tantas resenhas de pessoas decepcionadas que estou adiando a leitura.
    Essa capa do filme ficou melhor mesmo que a original.
    Enfim amiga espero que suas próximas leituras sejam mais satisfatórias =( beijos

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
  2. Não tenho vontade de ler o livro :( Mas tenho vontade de ver o filme hahahahaha com o tio Nicholas eu me saio melhor com as adaptações cinematográficas. Fiquei com pena do personagem masculino principal :/ também fico com raiva quando o autor judia demais dos personagens.

    Beijos
    Passaporte Literário

    ResponderExcluir

O seu comentário é muito importante para mim, por isso não economize palavras; adoro saber sua opinião! Caso tenha um blog deixe o link para que eu possa retribuir seu comentário. :D
Beijos da Rafa!!



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Criado por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. Voltar ao Topo