fevereiro 21, 2015

Sessão Filmes: A Bela e a Fera (2014).




Título Original: La Belle Et La Bête
Direção: Christophe Gans
Duração: 114 min.
Ano: 2014
País: França
Gênero: Aventura/Romance
Distribuidora: Califórnia Filmes
Classificação: 12 anos

  Faz tempo que essa coluna não aparece por aqui! Estava com saudades de trazer para vocês meus comentários sobre os filmes que ando assistindo. A verdade é que ultimamente tenho tido pouco tempo para ver filmes, por isso a coluna ficou parada. 
  Mas para tirar as traças, essa semana escolhi um filme muito especial para ver e resolvi comentar um pouco dele aqui no blog. Acho que já falei por aqui o quanto sou apaixonada pelo conto da Bela e a Fera, esse é o meu conto de fadas preferido.
  Sempre que surge uma nova adaptação fico super curiosa e louca para conferir, por isso quando me deparei com esse filme não pensei duas vezes e larguei tudo para ver!
  Esta é uma adaptação francesa de A Bela e a Fera  que se diferencia da versão mais famosa que é a da disney, por não ter tantos elementos fantasiosos e musicais e apostar mais no lado dramático do conto. 
  Nesta versão considerada a mais próxima do original por não conter objetos que falam, a história se passa no ano de 1810, um naufrágio leva à falência um comerciante (André Dussollier), pai de três filhos e três filhas. A família se muda para o campo e Bela (Léa Seydoux), a filha mais jovem, parece ser a única entusiasmada com a vida rural. Certo dia o pai de Bela arranca uma rosa do jardim de um palácio encantado e acaba condenado à morte pelo dono do castelo, um monstro (Vincent Cassel). Para salvar a vida do pai, Bela vai viver com o estranho ser. Lá ela encontra uma vida cheia de luxo, magia e tristeza, e aos poucos descobre mais sobre o passado da Fera, que se sente cada vez mais atraída pela jovem moça.


 Eu adorei a fotografia, o figurino dos personagens tudo muito luxuoso e requintado e principalmente a forma como a história é contada em um tom mais adulto sem referências tão infantis. Temos os elementos essenciais do conto que preservam a identidade da história. 
 O cenário encanta à primeira vista e diversas vezes fiquei deslumbrada pelos elementos visuais tentando absorver tudo; adoro quando os filmes oferecem essa qualidade de efeitos e imagens tudo fica mais interessante. 
  Apenas achei que faltou mais química entre o casal protagonista e um pouco mais de emoção nas interpretações. Em alguns momentos o clima de entusiasmo é perdido e o filme fica um pouco morno, mas logo algo importante acontece e a trama ganha força novamente. 


  Senti falta de um melhor desenvolvimento do relacionamento dos personagens, não vemos a relação da Bela e da criatura Fera evoluindo, acredito que isso é o ponto alto do conto, quando a criatura vai se transformando por conta do sentimento que nasce pela moça. Neste filme Bela descobre mais sobre o passado da Fera e sobre sua maldição através de sonhos e quando nos damos conta o desfecho do "Felizes para Sempre" já nos é apresentado. 
     Quem espera por uma Bela mais doce, amável e carinhosa se decepcionará com esta adaptação, aqui Bela se mostra uma moça mais fria bem distante da imagem criada pela Disney e a que estamos mais acostumados. Essa personalidade menos dócil foi o que mais me surpreendeu no filme. 


  Os efeitos sonoros também é algo que se destaca bastante no filme, trazem um toque mais sombrio a história e o final tem bastante ação, o que me agradou muito. Para quem é fã do conto, assim como eu, e quer conferir o filme sem grandes expectativas, a adaptação é uma boa dica, mas os mais exigentes com certeza não ficarão tão satisfeitos com a produção francesa. 
 Para mim valeu à pena precisamente pelas belíssimas imagens dignas de obras de arte da pintura! 

                                         Trailer.



                                                                                         


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Criado por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. Voltar ao Topo