A Playlist de Hayden.

Autora: Michelle Falkoff
Editora: Novo Conceito
Páginas: 287
Gênero: Drama
Tradução: Amanda Orlando
Avaliação:

        Skoob | Saraiva | Submarino | Extra

  Quando comecei a ler A Playlist de Hayden confesso que fiquei bastante receosa e com medo de não gostar da leitura, isso porque o livro possui uma trama com uma boa dose de drama e esse não é um gênero que me agrada tanto. Ainda bem que minha curiosidade falou mais alto e eu pude aproveitar uma leitura repleta de mensagens importantes que me proporcionaram momentos de muita reflexão. 
 A Playlist de Hayden narra a comovente história de Sam, um garoto obrigado a conviver com o suicídio do melhor amigo, Hayden. Sam e Hayden sempre foram vitímas de bullying na escola e de certa forma essa agressão sempre afetou mais intensamente Hayden que além de sofrer com o bullying ainda suportava a pressão dos pais e as dificuldades da dislexia. 
  A culpa pela morte do amigo é agora a única companhia constante de Sam, além de uma playlist com músicas intrigantes que Hayden deixou com a única recomendação para que Sam ouvisse a playlist.
  A partir de então, Sam tenta entender o que levou Hayden a tirar a própria vida e sua única pista é a curiosa seleção de músicas que o amigo deixou.
 [...] Ele me deixou sozinho e eu jamais tinha feito isso com ele, não importava o quanto estivesse com raiva. Tudo isso impedia que eu dormisse, por isso, mais do que todo o resto, eu estava exausto. Exausto e morrendo de ódio [...]" pág. 16

   Vocês não têm ideia do quanto eu tenho pavor desses livros que envolvem tragédias de alguma forma, já tive algumas experiências que não me agradaram, por isso sempre fico com o "pé atrás" nessas leituras. O diferencial neste livro foi que desde o começo o leitor já sabe o que acontece com Hayden, na verdade esse personagem é meio que um fantasma dentro da história; só o conhecemos por meio de Sam e dos outros personagens que conviveram com ele. 
  Portanto, eu pude me acostumar desde o início com essa carga dramática que a história apresenta. Michelle Falkoff criou uma trama tocante, e ao mesmo tempo em que emociona o leitor causa também um sentimento de revolta por tudo o que Hayden sofreu em sua vida. 
  Sam é um personagem que conquista rapidamente a simpatia do leitor, ele sofre também com o bullying assim como seu melhor amigo, entretanto os efeitos dessa agressão não o afeta da mesma forma que afetaram seu amigo. O ponto determinante nessa questão é a diferença nas estruturas familiares de Sam e Hayden; para mim esse foi o ponto mais relevante que a autora conseguiu satisfatoriamente levantar, enquanto Hayden possuía uma base familiar bastante falha, Sam possuía um lar mais saudável. 
  A trama é narrada em primeira pessoa do ponto de vista do Sam, em alguns momentos esse estilo de narrativa foi bom porque foi possível mergulhar mais profundamente nas emoções e sentimentos do protagonista, entretanto por outro lado senti a narrativa mais lenta e arrastada por conta da carga emocional e depressiva do Sam. 
  

  O mistério que envolve a morte de Hayden e toda a busca de Sam em compreender e encontrar as respostas para o que levou Hayden ao suicídio instigaram ainda mais a minha leitura. A autora soube trabalhar muito bem o suspense na trama, além de relacionar música com a amizade dos dois garotos. A música tem uma importante função dentro da história.
  O livro tem uma diagramação simples, mas muito agradável, as letras têm bom tamanho, os capítulos são curtos e as folhas são amarelas. A capa é realmente linda, adoro esse tom de azul e a arte está bem relacionada com a história. 
  A Playlist de Hayden foi uma leitura comovente que provoca um choque de realidade no leitor e nos faz refletir o quanto essa história pode ser mais frequente e real do que imaginamos. Para quem gosta de leituras com mensagens significativas este é o livro certo!  



2 comentários:

  1. Amiga não sei se vc viu mas também resenhei esse livro esses dias e gostei muito da leitura e dos personagens. Na achei o Sam depressivo, o achei inquieto e com sentimento de culpa por não ter ajudado mais seu amigo; mas enfim foi muito interessante acompanhar todo suspense para entender o que realmente levou Hayden a desistir de enfrentar seus problemas e por fim em sua vida.
    Adorei suas fotos e saber suas impressões é sempre muito positivo, fico ansiosa pela atualização do seu blog. Beijos

    P.s. Também evito livros com muitos dramas, mas o bom foi que nesse o enredo não ficou pesado e nem angustiante. A autora soube dar a medida certa para envolver e informar o leitor.

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
  2. Oi Rafa!
    Já li muitas resenhas desse livro e confesso que minha vontade de ler já não é mais a mesma. Eu gosto de drama e desses temas difíceis de se abordar, inclusive, um livro desse gênero que indico é "Os 13 Porquês". Ele é incrível!!
    Parabéns pela leituras e pelas lindas fotos ^^
    Beijos,

    http://versosenotas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

O seu comentário é muito importante para mim, por isso não economize palavras; adoro saber sua opinião! Caso tenha um blog deixe o link para que eu possa retribuir seu comentário. :D
Beijos da Rafa!!



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© FASCINADA POR HISTÓRIAS - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo