setembro 16, 2016

Cartas na Mesa.


Autora: Agatha Christie
Editora: L&PM Pocket
Páginas: 240
Gênero: Ficção/Policial
Tradução: Henrique Guerra
Avaliação:

                                  SKoob | Amazon 

 Estou mais do que satisfeita que o meu Projeto Agatha Christie 2016 esteja dando super certo. Está sendo um imenso prazer viajar pelas obras de uma das autoras que mais admiro e gosto. Cartas na Mesa é a minha sexta leitura do projeto e o livro escolhido para resenhar em Agosto. 

 Cartas na Mesa foi publicado originalmente em 1936 e narra o encontro de quatro investigadores e um dos crimes mais intricados da Agatha Christie que já li até agora. O cenário é um jantar especial na casa do excêntrico Sr. Shaitana, onde encontramos o superintendente Battle da Scotland Yard, a escritora Ariadne Oliver, o coronel Race e claro, nosso querido Hercule Poirot juntamente com mais quatro convidados. 

 Após o jantar os convidados se reúnem para uma partida de bridge; é quando um ousado assassinato é cometido em plena sala onde o jogo está sendo disputado. O enigma está lançado: quatro investigadores e quatro suspeitos. Quem será o audacioso assassino? 

  
 Esse até agora foi um dos casos do Poirot que achei mais difícil de solucionar, não consegui formular nenhuma teoria e nem imaginar um culpado para esse crime. A trama não deixa de ser envolvente, mas dessa vez Agatha conseguiu dar um nó bem firme na minha cabeça; cheguei ao final da leitura sem ter ideia de quem era o culpado. 

 O que mais me chamou a atenção nesse livro foi que a autora conseguiu reunir um grupo bastante semelhante, conseguimos perceber de pois de algumas revelações partidas da vítima, que todos ali tinham motivação para o crime e ainda seriam capazes de cometer o assassinato. Por isso foi ainda mais difícil de solucionar o mistério. 

 Narrado em terceira pessoa, Cartas na Mesa possui uma narrativa fluida, mas eu tive um pouco de dificuldade em me familiarizar com alguns termos e referências sobre jogo de bridge sendo que eu não conheço nada a respeito de jogos do tipo. Depois que consegui me acostumar com o tema a leitura evoluiu bem melhor. 

 Adoro essa edição da L&PM pocket, as capas são lindas. A diagramação é simples, as páginas são brancas e o espaçamento não é muito agradável, mas isso é compreensivo já que se trata de um livro de bolso. 

 Cartas na Mesa foi uma leitura surpreendente, Agatha conseguiu me deixar embasbacada com o desfecho da trama. Nem preciso dizer que Poirot rouba a cena novamente e brinda os leitores com uma solução magnífica para o caso. Recomendo a leitura para quem adora se deliciar com um desafiante caso policial. 

 
  

Um comentário:

  1. Amiga você já sabe o quanto te admiro por estar tão focada nesse projeto. A cada resenha empolgada sua que leio fico com mais vontade de embarcar com mais frequência nos livros da Rainha do Crime. Os dois que já li, adorei!!! Como queria morar mais perto de você, tudo seria mais fácil e prático. Minha mãe tem alguns livros da Agatha, mas nenhum dos que você indica =( enfim espero poder conhecer mais das suas impressões em relação às próximas leituras.
    Beijos amiga querida!!!

    Leituras, vida e paixões!!!!

    ResponderExcluir

O seu comentário é muito importante para mim, por isso não economize palavras; adoro saber sua opinião! Caso tenha um blog deixe o link para que eu possa retribuir seu comentário. :D
Beijos da Rafa!!



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Criado por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. Voltar ao Topo